Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
4

Concurso investigado antes dos vistos gold

Queixa denunciava falsificação de manuais dos helicópteros.
Tânia Laranjo 13 de Novembro de 2015 às 11:30
O ex-ministro da Administração Interna Miguel Macedo
O ex-ministro da Administração Interna Miguel Macedo FOTO: Vítor Mota
O DIAP já estava a investigar o concurso dos helicópteros quando a Polícia Judiciária detetou o email enviado por Miguel Macedo a Jaime Couto Alves, dando- -lhe conta do caderno de encargos para o concurso que ainda não tinha sido lançado.

A investigação dos ‘Vistos Gold’ cruzou-se com outro processo já existente e poderá agora ser centralizada num só. Tudo indica que as suspeitas de corrupção não deverão ser alvo de um despacho final no processo que hoje poderá ter acusação pública, já que termina o prazo de um ano sobre a data da operação. Doze meses em que António Figueiredo, ex-presidente do Instituto dos Registos e Notariado, esteve privado da liberdade: primeiro em prisão preventiva, agora em domiciliária.

A queixa apresentada no DIAP denunciava a falsificação de documentos. A Everjets era acusada de falsificar os manuais dos helicópteros que ia apresentar, mas a questão acabou por não impedir que ganhasse os concursos, já que deixou de ser obrigatório apresentar esses manuais.

Entretanto, uma das empresas perdedoras enviou também para o primeiro-ministro, Passos Coelho, um pedido de sindicância urgente que visava a saída do secretário de Estado do MAI para o gabinete de advogados que defendia a Everjets. O gabinete do primeiro-ministro terá garantido que a queixa seria enviada para o Ministério da Administração Interna. Miguel Macedo, então ministro, nada fez.
vistos gold Miguel Macedo investigação helicópteros Polícia Judiciária DIAP Jaime Couto Alves
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)