Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
5

Passos com indiretas a Sócrates

Ex-primeiro-ministro entra na campanha.
José Rodrigues e P.H.G. 31 de Agosto de 2015 às 08:26
De manhã, Passos Coelho esteve em Castelo de Vide. À tarde, passeou-se pelas ruas de Campo Maior, onde foi vaiado e presenteado
De manhã, Passos Coelho esteve em Castelo de Vide. À tarde, passeou-se pelas ruas de Campo Maior, onde foi vaiado e presenteado FOTO: Lusa
O primeiro-ministro alertou este domingo, em Castelo de Vide, para a promiscuidade entre política, negócios e a Banca, numa referência indireta aos casos polémicos como o BES e a Operação Marquês, que investiga o financiamento da CGD ao empreendimento Vale do Lobo, na qual está envolvido o ex-primeiro-ministro José Sócrates e Armando Vara.

"Não podemos canalizar o financiamento para proteger os maus negócios, apenas porque temos lá gente amiga ou conhecida, em quem confiamos mais porque andámos com eles no liceu ou na universidade, porque os conhecemos do partido ou doutro sítio qualquer", avisou Passos Coelho, no encerramento da Universidade de Verão da JSD. O líder do PSD disse ainda que "não é para isso que existem os bancos, nem os governos". "Não é para trazer os amigos, é para trazer as pessoas competentes."

Apesar de Passos querer manter um distanciamento em relação à Banca e aos negócios, recentemente disse estar "preocupado com a CGD". A referência foi vista pela oposição como uma intenção de privatizar o banco público.

Sócrates indiretas Passos Coelho financiamento negócios campanha eleições
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)