Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
4

Presidente honorário do PS diz que Sócrates "não tem condições" da integrar o partido

António Arnaut diz que antigo líder "tomou a decisão certa" ao abandonar o partido socialista.
4 de Maio de 2018 às 11:30
O autor da lei que criou o Serviço Nacional de Saúde António Arnaut
António Arnaut critica o facto de os blocos operatórios não funcionarem da parte da tarde
António Arnaut, histórico socialista
O autor da lei que criou o Serviço Nacional de Saúde António Arnaut
António Arnaut critica o facto de os blocos operatórios não funcionarem da parte da tarde
António Arnaut, histórico socialista
O autor da lei que criou o Serviço Nacional de Saúde António Arnaut
António Arnaut critica o facto de os blocos operatórios não funcionarem da parte da tarde
António Arnaut, histórico socialista

António Arnaut, histórico dirigente socialista e presidente honorário do PS considera que José Sócrates "não está em condições de fazer parte dos quadros do partido". Em declarações à TSF, o chamado "pai do Sistema Nacional de Saúde acrescenta que "Por uma questão de salvaguarda da dignidade do partido ele tinha de se afastar".

O fundador do partido fala do incómodo que Sócrates desperta: "Temos um pouco de vergonha. Sentimos o nosso pudor ofendido, sentimos que a nossa dignidade e a nossa própria honra também está a ser beliscada".

António Arnaut diz que o antigo primeiro ministro se afastou da "ética republicana e recusa que o partido esteja alinhar como os adversários ao distanciar-se: "fazemos o jogo da Direita se deixássemos ficar sem uma palavra de condenação um comportamento que se afasta de todas as regras da Ética e da lisura republicana. Portanto, Sócrates não tem de se queixar de ninguém. Tem de se queixar é de si próprio".

Sistema Nacional de Saúde José Sócrates António Arnaut PS fundador TSF Ética política afastamento crítica
Ver comentários