Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
5

Ministro da Defesa diz que "clima de desconfiança" no caso de Tancos foi ultrapassado

João Gomes Cravinho apontou o "virar de página" e a restauração de um "contexto de tranquilidade".
Lusa 20 de Fevereiro de 2019 às 11:47
Gomes Cravinho, ministro da Defesa
João Gomes Cravinho, ministro da Defesa Nacional
Gomes Cravinho, ministro da Defesa
João Gomes Cravinho, ministro da Defesa Nacional
Gomes Cravinho, ministro da Defesa
João Gomes Cravinho, ministro da Defesa Nacional

O ministro da Defesa Nacional, João Gomes Cravinho, sustentou esta quarta-feira que o "clima de desconfiança" em relação às Forças Armadas na sequência do furto de Tancos, ocorrido em 2017, está "plenamente ultrapassado".

João Gomes Cravinho apontou o "virar de página" e a restauração de um "contexto de tranquilidade nas Forças Armadas" como o primeiro desafio do seu mandato, iniciado em outubro de 2018, após a demissão de Azeredo Lopes, na sequência da polémica do furto de material militar em Tancos.

"Havia alguma intranquilidade que era prejudicial ao desempenho das suas tarefas, em particular no Exército. O primeiro desafio consistia em ajudar ao regresso à normalidade, creio que o clima de desconfiança em relação às Forças Armadas está hoje plenamente ultrapassado", declarou, numa declaração inicial na primeira audição regimental sobre a política de Defesa, no parlamento.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)