Correio da Manhã

Portugal
Entrecampos custa 274 milhões à Fidelidade
Por Miguel Balança | 13 de Dezembro de 2018 às 08:48
Foto: Direitos Reservados Terrenos da Feira Popular
Foto: Lusa Feira Popular
Foto: António Cotrim / Lusa Local da antiga Feira Popular
Foto: Bruno Colaço Feira Popular de Lisboa

1/4

Seguradora de capital chinês comprou todos os lotes de terreno que estavam a concurso.

À quarta tentativa foi consumada a venda dos terrenos de Entrecampos, entre os quais os que albergavam a Feira Popular de Lisboa. Numa operação que garante à Câmara Municipal de Lisboa (CML) o encaixe direto de 273,9 milhões de euros, a Fidelidade - controlada pelo grupo chinês Fosun - arrematou esta quarta-feira as quatro parcelas de terrenos em hasta pública.

Os três lotes correspondentes à área da antiga Feira Popular custaram à companhia de seguros 238,5 milhões de euros, montante a que se somam os custos da aquisição de uma parcela próxima, na avenida Álvaro Pais, arrematada por 35,4 milhões de euros.

Com uma área de 11 500 metros quadrados, a denominada ‘Parcela A’ foi o único dos lotes da antiga Feira a motivar uma oferta das três entidades a concurso - com um preço base de 46,1 milhões de euros, a Fidelidade arrematou os terrenos com uma proposta de 83,1 milhões de euros, batendo a MPEP e a Dragon Method. Adquirido pela proposta recorde de 88,3 milhões de euros, o segundo lote a leilão superou os 47,3 milhões fixados como base de licitação. O último dos terrenos foi arrematado por 67, 1 milhões de euros, valor-base proposto pela companhia de capital chinês.

A CML esperava arrecadar 188,4 milhões com esta hasta pública, expectativa superada em 85,5 milhões. No final da sessão, o presidente da Câmara de Lisboa, Fernando Medina, anunciou que o excedente orçamental será aplicado no reforço da habitação a custos acessíveis - a operação prevê a construção de 515 casas com rendas até 600 euros.

Contabilizados os impostos decorrentes da venda, o município da capital encaixará 300 milhões de euros - 400 milhões, finalizada a construção, afirmou o edil.

Pub
Pub