Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
2

Morreu bombeiro ferido durante combate a incêndio de Castro Verde

Carlos Carvalho estava em coma induzido.
António Lúcio, Marta Louro e Raquel da Silva 30 de Julho de 2020 às 15:29
A carregar o vídeo ...
Morreu bombeiro ferido durante combate a incêndio de Castro Verde

Faleceu, esta quinta-feira, o bombeiro que apresentava 95% do corpo queimado aquando do incêndio que deflagrou no dia 13 de julho, em Castro Verde.

Carlos Carvalho, de 40 anos, tinha queimaduras de 2º e 3º graus e estava internado num Hospital em Lisboa.

O operacional natural de Vila Ruiva, em Cuba, faleceu pouco antes das 14 horas.

Recorde-se que o fogo de grandes dimensões deflagrou em áreas de mato e seara em Lagoa da Mó perto de Casével, concelho de Castro Verde.

O incêndio que chegou a mobilizar mais de 160 operacionais apoiados por 60 veículos provocou ainda ferimentos em mais quatro bombeiros de Cuba, Castro Verde e Ferreira do Alentejo.

Liga manifesta pesar pela morte de Carlos Carvalho
A Liga dos Bombeiros Portugueses (LBP) manifestou "sentidas condolências" à família e colegas do bombeiro Carlos Carvalho.

Em comunicado, a LBP expressou à família, à direção, ao comando e a todos os bombeiros da associação humanitária "o mais profundo sentimento de respeito e solidariedade neste momento tão difícil, com um abraço de amizade e pesar".

A LBP refere a propósito da morte do bombeiro Carlos Carvalho que, cumprindo a diretiva nacional por si emitida aos seus associados em agosto de 2013, todas as associações/corpos de Bombeiros colocam as bandeiras a meia haste, a partir desta quinta-feira e até ao final do dia do funeral, como forma de "sentida homenagem nacional ao soldado da paz falecido em serviço".

Castro Verde Carlos Carvalho acidentes e desastres incêndios
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)