Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
3

Avô acusado de homicídio negligente pela morte de bebé que caiu de quarto andar em Almada

Arguido vivia com a vítima mortal no apartamento tendo a seu cargo a vitima mortal.
Correio da Manhã 9 de Fevereiro de 2021 às 12:17
Tribunal
Tribunal FOTO: Getty Images
O Ministério Público acusou esta terça-feira o avô de uma bebé de 18 meses que morreu ao cair de 4º andar de um prédio em Feijó, Almada, de homicídio negligente.



O familiar vivia com a vítima mortal no apartamento tendo, segundo a acusação, "em abril de 2020, ao final da tarde, o arguido, tendo a seu cargo a vitima mortal e outros dois menores, de dez e quatro anos, permitiu que os mesmos ficassem sozinhos e entregues à sua sorte na sala, onde se situava uma janela de reduzida altura, à qual as crianças, mesmo de tenra de idade tinham acesso e conseguiam empoleirar-se para a via pública. Em brincadeira e sozinha, a vitima empoleirou-se no murete da janela e dela caiu desamparada, a uma altura de cerca de 8,30 metros para a via pública, provocando-lhe a morte".

O Ministério Público acusa o arguido de negligência por deixar as crianças sozinhas num local de perigo. 
Almada Ministério Público Feijó questões sociais crime lei e justiça morte justiça e direitos
Ver comentários