Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
1

Bombeiros salvam cavalo de 200 quilos após queda em buraco

Animal caiu em aqueduto e levou a uma operação de mais de três horas em Arcos de Valdevez.
Aureliana Gomes 9 de Novembro de 2018 às 08:39
Resgate foi feito ao fim de mais de três horas de trabalho
Cavalo caiu no buraco de 80 por 60 centímetros
Animal foi retirado com ajuda de uma retroescavadora
Resgate foi feito ao fim de mais de três horas de trabalho
Cavalo caiu no buraco de 80 por 60 centímetros
Animal foi retirado com ajuda de uma retroescavadora
Resgate foi feito ao fim de mais de três horas de trabalho
Cavalo caiu no buraco de 80 por 60 centímetros
Animal foi retirado com ajuda de uma retroescavadora
"Quando recebemos a chamada, desconfiámos tratar-se de um alerta falso. Foi algo estranho e inédito". A afirmação é de Filipe Guimarães, comandante dos Bombeiros de Arcos de Valdevez que liderou na quarta-feira à noite a operação de resgate de um cavalo de um aqueduto de águas pluviais, em Padroso, naquele concelho.

O alerta foi dado cerca das 19h30 e foram precisas três horas para retirar o animal do exíguo buraco. Os bombeiros deslocaram-se para o local com uma equipa de resgate em grande ângulo e três viaturas.

"À chegada, deparámo-nos com um cavalo com mais de 200 quilos, dentro de uma boca de entrada de cerca de 80 por 60 centímetros", explicou o comandante, acrescentando que se tratou de um trabalho exigente. "Os operacionais tiveram de desmontar metade do aqueduto para retirar o animal.

Além disso, foi necessário pedir ajuda a uma empresa de construção para o empréstimo de uma retroescavadora", frisou.

Com o aparato montado, muitos foram os habitantes que se aglomeraram no local, com disponibilidade para auxiliar. "Conseguimos juntar alguns populares que ficaram abismados e surpreendidos. Ainda tentaram ajudar, mas o local era muito pequeno e não foi possível", revelou Filipe Guimarães.

O cavalo foi retirado do buraco já cerca das 23h00. Após o resgate, ficou uns minutos deitado no chão.

"Estava bastante agastado, mas, depois de o termos estimulado, levantou-se e voltou à serra, o seu habitat natural", disse, reforçando que o único objetivo era retirar o animal com vida e esse foi conseguido com sucesso.
Bombeiros de Arcos de Valdevez Filipe Guimarães Padroso interesse humano animais política
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)