Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
4

Botija rebenta e queima casal

Um casal sofreu queimaduras graves nos órgãos genitais, abdómen e nas pernas após o rebentamento da botija de água quente que tinham colocado na cama para se aquecerem, ontem de madrugada, na rua Oliveira Ramos, em Vila Nova de Gaia. José Silva, de 47 anos, e a mulher, Maria Luciana, de 46, sofreram queimaduras de 1º e 2º graus e estão internados no Hospital de S. João, no Porto.

14 de Fevereiro de 2012 às 01:00
Vizinhos do casal, que reside na rua Oliveira Ramos em Gaia, só souberam do sucedido de manhã
Vizinhos do casal, que reside na rua Oliveira Ramos em Gaia, só souberam do sucedido de manhã FOTO: MARIA JOÃO MARQUES

"Vi o INEM junto à porta da casa durante a noite, mas só de manhã soube o que tinha acontecido. Um familiar contou-me que eles ainda tentaram sair da cama, mas a água estava a ferver e queimou-os rapidamente", explicou ao Correio da Manhã uma vizinha do casal.

Ao que o CM apurou, o incidente aconteceu por volta das 00h30 de ontem. O casal estava deitado na cama há apenas alguns minutos quando, por motivos ainda por apurar, a botija de água a ferver rebentou. As vítimas tentaram fugir, mas a água espalhou-se rapidamente, provocando queimaduras graves em José Silva e Maria Luciana.

As vítimas chamaram de imediato o INEM e foram transportadas depois para o Hospital Eduardo Santos Silva, em Vila Nova de Gaia. Devido à gravidade das queimaduras, foram, ainda durante a madrugada, encaminhados para a Unidade de Queimados do Hospital de S. João, no Porto.

"As queimaduras são muito graves, em especial na zona dos órgãos genitais. Ainda devem permanecer internados durante vários dias", explicou fonte hospitalar ao CM.

No local estiveram também elementos dos Bombeiros Voluntários de Coimbrões.

GAIA EXPLOSÃO BOTIJA FERIDOS
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)