Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
8

Cão fica cego depois de passeio em Viseu

Uso de herbicidas da autarquia provocou danos irreversíveis na visão de Boris, um shar-pei com dois anos.
16 de Outubro de 2018 às 08:18
Cão acaba cego após passear em Viseu
Cão acaba cego após passear em Viseu
Cão acaba cego após passear em Viseu
Cão acaba cego após passear em Viseu
Cão acaba cego após passear em Viseu
Cão acaba cego após passear em Viseu
Boris, um shar-pei de dois anos, ficou cego após um passeio matinal, no dia 23 de setembro, nas ruas de Viseu.

O dono reparou naquela manhã que o patudo quando chegou a casa piscava os olhos várias vezes e, preocupado, tentou aliviar o animal sem perceber o que se passava.

"Comecei a entrar um bocado em pânico e limpei-lhe os olhos outra vez com soro fisiológico", afirma Lufeng Ye, dono de Boris. 

Após tentar aliviar o cão, o homem teve de ir trabalhar. Quando regressou a casa, já à noite, os olhos de Boris estavam piores e inchados. Lufeng levou o animal ao veterinário para serem efetuados exames.

"Depois de vários testes e análises, o que se concluiu foi que houve um reação aguda tóxica derivado a algum químico", revelou nas redes sociais.

A autarquia tinha pulverizado algumas zonas com herbicidas dias antes, de acordo com vários utilizadores das redes sociais que denunciaram o caso e partilharam imagens do sucedido.

O dono do animal deixa o alerta: "Porque é que não ha mais avisos a informarem da existência de químicos nas zonas verdes de Viseu? Dado o grau de perigo, porque acham que uma folha A4 meia escondida num raio de centenas de metros seria o suficiente? Hoje foi o meu cão, amanha pode ser o de outra pessoa ou mesmo uma criança". 


A4 Boris Viseu Lufeng Ye herbicidas
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)