Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal

Caos nas gasolineiras. Saiba onde ainda pode abastecer o carro

Já são cerca de 150 os postos que estão sem gasóleo e gasolina.
16 de Abril de 2019 às 18:28
Longas filas nos postos de combustível
Longas filas nos postos de combustível
Longas filas nos postos de combustível
Caos nos postos de combustível
Longas filas nos postos de combustível
Longas filas nos postos de combustível
Longas filas nos postos de combustível
Longas filas nos postos de combustível
Caos nos postos de combustível
Longas filas nos postos de combustível
Longas filas nos postos de combustível
Longas filas nos postos de combustível
Longas filas nos postos de combustível
Caos nos postos de combustível
Longas filas nos postos de combustível
Os dados recolhidos pela plataforma Voluntários Digitais em Situações de Emergência (VOST Portugal) demonstram que já são cerca de 150 postos que estão sem combustível, em virtude da greve dos motoristas de matérias perigosas. 

A plataforma está a recolher dados sobre os postos de combustíveis, pedindo aos utentes que indiquem os locais que estão sem gasóleo e sem gasolina - o endereço é https://janaodaparaabastecer.vost.pt/


A portaria que efetiva a requisição civil dos motoristas de matérias perigosas foi publicada em Diário da República esta terça-feira e produz efeitos até ao dia 15 de maio.

Após a requisição civil, os militares da GNR mantiveram-se de prevenção em vários pontos do país para que os camiões com combustível pudessem abastecer e sair dos parques sem afetarem a circulação rodoviária. Os militares estão a fazer a segurança dos camiões entre o parque de combustíveis da Companhia Logística de Combustíveis (CLC), em Aveiras de Cima, concelho de Azambuja, e o aeroporto de Lisboa.

Em Aveiras de Cima, quando os camionistas de substâncias perigosas começaram a ocupar a estrada foi necessário um reforço dos elementos da Unidade de Intervenção que já estavam de prevenção no local.

O ministro da Economia, Siza Vieira, apelou aos motoristas de mercadorias perigosas para que cumpram os serviços mínimos decretados, afirmando ter "razões para acreditar" que as empresas de transporte e o SNMMP irão conseguir "chegar a um entendimento".

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)