Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal

Cinco polícias feridos em manifestação de moradores do Jamaica em Lisboa

Quatro suspeitos de agressões detidos pela PSP foram libertados esta terça-feira vão a julgamento sumário.
22 de Janeiro de 2019 às 13:27
PSP atacada à pedrada na Baixa de Lisboa responde com tiros
PSP atacada à pedrada na Baixa de Lisboa responde com tiros
Pedradas e tiros na Baixa de Lisboa
PSP atacada à pedrada na Baixa de Lisboa responde com tiros
PSP atacada à pedrada na Baixa de Lisboa responde com tiros
Pedradas e tiros na Baixa de Lisboa
PSP atacada à pedrada na Baixa de Lisboa responde com tiros
PSP atacada à pedrada na Baixa de Lisboa responde com tiros
Pedradas e tiros na Baixa de Lisboa

A PSP anunciou esta terça-feira que seis agentes  ficaram feridos na manifestação de moradores do Bairro da Jamaica que protestaram contra a violência policial em Lisboa, esta segunda-feira.


A polícia diz que se concentraram em manifestação não autorizada nem comunicada "cerca de 300 pessoas".

"Durante o decorrer da manifestação, que se desenrolava de forma pacífica, vieram a registar-se, a determinado momento, o arremesso de pedras contra os policias que garantiam a segurança da manifestação, sem que se tenham registado feridos".

A polícia detalha que "pelas 17h00, os manifestantes começaram a dispersar em direção à Avenida da Liberdade, fazendo-o de forma desorganizada e provocando, pelo caminho, vários danos. Nesta fase, registaram-se danos numa viatura caracterizada da PSP e numa viatura Táxi"

Cerca de 200 manifestantes concentraram-se depois na praça da rotunda do Marquês de Pombal onde tentaram bloquear o trânsito na rotunda e depois decidiram descer ocupando as faixas da Avenida da Liberdade.

Segundo o relato da polícia "quando a PSP procura conduzir os manifestantes para a faixa junto à berma, garantindo o equilíbrio de direitos entre quem se queria manifestar e quem circulava na cidade, é surpreendida com o arremesso de várias pedras da calçada em direção aos policias, obrigando isso a uma intervenção para reposição da ordem pública e para cessar aquela atividade criminosa, resultando, daqui, quatro detenções".

Cinco polícias ficaram feridos, "variado equipamento policial danificado e número ainda não determinado de viaturas civis danificadas".

 Os detidos, indiciados pela prática dos crimes de ofensas à integridade física qualificada, injuria agravada e desobediência qualificada, foram  presentes esta segunda-feira ao Ministério Público, tendo sido notificados para audiência de julgamento sumário no dia 7 de Fevereiro de 2019.

 

 

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)