Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
4

Cinco anos de prisão por explorar casas de prostituição

Homem, de 62 anos, arrendou apartamentos nos concelhos de Anadia e Águeda.
8 de Janeiro de 2015 às 17:58
Tribunal deu ainda como provado que o arguido manteve relações sexuais com menor
Tribunal deu ainda como provado que o arguido manteve relações sexuais com menor FOTO: Rafaela Cadilhe

O Tribunal de Aveiro condenou esta quinta-feira a cinco anos de prisão efetiva um homem, de 62 anos, que explorou duas casas de prostituição no distrito de Aveiro, onde estava uma menor fugida de uma instituição de acolhimento.


O coletivo de juízes deu como provado que o arguido arrendou apartamentos nos concelhos de Anadia e Águeda, no interior dos quais algumas mulheres se dedicavam à prostituição.


Numa das casas exploradas pelo suspeito, as autoridades encontraram uma rapariga de 15 anos, que tinha fugido de uma instituição onde tinha sido determinado o seu internamento pelo Tribunal de Menores.


O tribunal deu ainda como provado que o arguido manteve relações sexuais com a menor, tendo-a convencido a prostituir-se.


O arguido, que foi detido em fevereiro de 2014, vai manter-se em prisão preventiva a aguardar o trânsito em julgado da decisão.

prisão aveiro casas prostituição
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)