Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
2

Alpiarça: Crime ao volante dá 144 dias preso

Condutor tem longo cadastro por ser apanhado com álcool.
Isabel Jordão 27 de Dezembro de 2015 às 17:08
Tribunal da Relação considera que o arguido revela total desconsideração pelo sistema de Justiça
Tribunal da Relação considera que o arguido revela total desconsideração pelo sistema de Justiça FOTO: Rui Miguel Pedrosa
Um condutor de Alpiarça vai ter de cumprir uma pena de um ano de cadeia em 72 fins de semana seguidos, num total de 144 dias, por ter sido intercetado a conduzir por uma patrulha da GNR, quando estava proibido de o fazer e tinha os documentos apreendidos.

Quando foi detido, o condutor estava a cumprir uma pena de sete meses de prisão, suspensa por um ano, e de proibição de conduzir durante seis meses, por condução sob efeito de álcool. Os factos remontam a dezembro de 2013: o condutor foi julgado e condenado em abril deste ano, pelo Tribunal de Santarém, por um crime de violação de imposições, proibições ou interdições. A pena foi agora confirmada pela Relação de Évora.

Nos últimos anos, foi julgado e condenado a várias penas por três crimes de condução sob efeito do álcool, dois de furto, um de ofensas, um de ameaças e dois por condução sem carta.

"O arguido revela desconsideração pelo sistema de Justiça e dificuldade em controlar o impulso de conduzir quando não reúne condições legais para o efeito", afirmam os juízes.

Alpiarça GNR Tribunal de Santarém Relação de Évora álcool cadastro
Ver comentários