Dois anos e meio de prisão para condutor que fugiu após atropelar homem no Porto

Atropelamento seguido de fuga ocorreu a 18 de setembro de 2015, numa passadeira.
Por Lusa|19.10.18
  • partilhe
  • 4
  • +
O Tribunal de São João Novo, no Porto, condenou esta sexta-feira a dois anos e meio de prisão efetiva um automobilista que atropelou um homem numa passadeira, provocando-lhe a morte, e se pôs em fuga quando conduzia sem carta.

O homem, que aquando do atropelamento estava em liberdade condicional, foi condenado pelo Tribunal de São João Novo, a principal instância criminal do Porto, por um crime de homicídio por negligência (dois anos de prisão), outro de omissão de auxílio (um ano) e um terceiro de condução de veículo automóvel sem habitação legal (oito meses). Daqui foi fixado o cúmulo jurídico de dois anos e seis meses de cadeia.

Como entretanto o arguido já obteve carta de condução, o título é suspenso por um ano, determinou ainda o tribunal.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!