Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
5

Dupla burlada em venda de arma ilegal acaba detida após simular assalto

Suspeitos ficaram sem arma e sem dinheiro e fizeram queixa falsa para tentar comprometer os compradores, no Porto.
Lusa 12 de Setembro de 2018 às 14:09
Pistola
Pistola
Homem empunha revólver
Pistola
Pistola
Homem empunha revólver
Pistola
Pistola
Homem empunha revólver
Dois homens suspeitos de tentar vender no Porto uma arma roubada em Lamego foram ludibriados pelos potenciais compradores e tentaram retaliar simulando um roubo.  Mas a "estória concertada" foi desmontada e acabaram detidos, divulgou esta segunda-feira a Polícia Judiciária.

"Sem a arma e sem pagamento, como forma de retaliação e de obtenção de transporte de volta para casa, decidiram simular um crime de roubo com arma de fogo, situação que comunicaram à polícia, tendo sido possível desmontar a estória concertada entre as falsas vítimas e proceder à sua detenção pela presumível prática dos referidos ilícitos", escreve a PJ, em comunicado.

De acordo com uma investigação da Diretoria do Norte da PJ, "determinou-se que os suspeitos terão efetuado um furto a uma residência em Lamego no dia 10 do corrente mês [última segunda-feira], no decurso do qual se apropriaram de uma arma de fogo proibida".

Já na terça-feira, tentaram vender a arma "em meio criminal da cidade do Porto, tendo, porém, sido enganados no negócio", pelo que avançaram para a tentativa de retaliação.

O móbil do crime terá sido, segundo a polícia, a necessidade de obtenção de estupefacientes, de que são consumidores.

A PJ indiciou os dois detidos, um de 20 anos de idade e outro 35, pela prática dos crimes de furto qualificado, tráfico e mediação de armas e simulação de crime de roubo.
Polícia Judiciária Porto Lamego crime arma fogo ilegal pj detidos negócio burla
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)