Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal

"É o sonho de qualquer hacker": Informático da Doyen sobre ataque de Rui Pinto

Testemunha confirmou em tribunal que foram roubadas passwords de emails e inúmeros ficheiros.
Débora Carvalho 21 de Abril de 2021 às 12:01
Rui Pinto julgado por 90 crimes
Rui Pinto julgado por 90 crimes FOTO: Direitos Reservados
O consultor de cibersegurança contratado pela Doyen, depois do acesso indevido aos servidores do fundo desportivo, confirmou esta quarta-feira em tribunal que foram roubadas listas de passwords de emails e inúmeros ficheiros.

A testemunha, ouvida por videoconferência, explicou que, na sequência da investigação, foi encontrado um IP de Budapeste, na Hungria. "Tratou-se de um acesso remoto a um computador de um funcionário da Doyen". Foi esta a porta de entrada para o acesso ao "servidor de ficheiros".

"É o sonho de qualquer hacker", afirmou Jake Hockley. No mesmo depoimento, disse ainda que entre os documentos acedidos estavam, por exemplo, contratos de jogadores de Football.

O Ministério Público sustenta que foi Rui Pinto, criador do Football Leaks, o responsável por este ataque informático. O jovem está a ser julgado por 90 crimes, entre os quais acesso indevido e tentativa de extorsão ao fundo Doyen.

Rui Pinto, por outro lado, defende que apenas queria testar os responsáveis da Doyen. O Football Leaks revelou vários documentos e informações ligadas à Doyen.
Football Leaks Doyen Rui Pinto crime lei e justiça crime crime informático
Ver comentários