Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
6

Enchente de turistas gera caos no socorro

Emergências chegam a esperar mais de uma hora até à chegada de uma ambulância.
Rui Pando Gomes e Pedro F. Guerreiro 24 de Julho de 2017 às 10:00
Turistas espanhóis esperaram 40 minutos ao sol, na zona da Galé, até à chegada de uma ambulância vinda de Faro
Turistas espanhóis esperaram 40 minutos ao sol, na zona da Galé, até à chegada de uma ambulância vinda de Faro FOTO: Direitos Reservados
A enchente de mais de um milhão de turistas de férias no Algarve está a gerar o caos no socorro. Os meios de emergência não são suficientes para tanta gente, porque o dispositivo gerido pelo INEM só foi pensado para a população residente na região, que triplica no verão.

O CM sabe que há emergências que esperam mais de uma hora por uma ambulância. Um dos últimos casos ocorreu ontem, em Faro. Um homem com problemas cardíacos esperou por uma ambulância uma hora e dez minutos. Em Albufeira, um funcionário da câmara sentiu-se subitamente mal e esperou uma hora e 15 minutos por uma ambulância, enviada de Quarteira.

Os meios do concelho estavam todos ocupados, com várias ocorrências em espera. Também em Albufeira, na zona da Galé, dois motociclistas espanhóis, que sofreram um despiste, esperaram 40 minutos por uma ambulância.

Questionado pelo CM, o INEM garantiu que, de 1 a 15 de julho, o tempo médio desde o acionamento de ambulâncias à chegada ao local foi "inferior ou igual a 19 minutos". O dispositivo tem 37 meios e foi pensado para uma população de 450 mil pessoas. Foi reforçado com sete ambulâncias.

PORMENORES
Duas motas dos bombeiros
Para fazer frente ao problema, os Bombeiros de Albufeira equiparam duas motas para enviar para as ocorrências quando não há ambulâncias disponíveis.

Reforço para o verão
Com mais de um milhão de turistas na região, o INEM reforçou o dispositivo com apenas sete ambulâncias e dois motociclos.

Má imagem para o turismo
Elidérico Viegas, da Associação de Hotéis e Empreendimentos Turísticos do Algarve, lamenta que os meios sejam "pensados só para a população residente" e a má imagem para o turismo.
Bombeiros de Albufeira Faro Algarve INEM Albufeira Galé Quarteira Elidérico Viegas
Ver comentários