Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
9

Ex-GNR gere alterne

Casa particular escondia negócio de prostituição. Encontradas duas estrangeiras ilegais.
7 de Junho de 2014 às 14:33
Mulheres, estrangeiras, encontradas na casa em situação ilegal
Mulheres, estrangeiras, encontradas na casa em situação ilegal FOTO: Nuno André Ferreira

Uma casa de habitação em Peroneto, Marinha Grande, escondia um negócio de prostituição que, anteontem, a Judiciária de Leiria desmantelou. Numa busca domiciliária, depois de um ano de investigação, foram detidos três suspeitos, acusados de lenocínio agravado. Um deles, com 57 anos, é um militar da GNR aposentado, que prestou serviço em Leiria.

Foi em junho do ano passado que teve início a investigação. Afastada das restantes, a habitação não passava despercebida aos moradores, que, ao CM, contaram as suspeitas que sempre houve em relação a existir ali um negócio de prostituição. Seria gerido pelo ex-militar da GNR, em conjunto com a mulher, de 44 anos, e outro familiar, de 62 anos. Quando os inspetores da PJ chegaram ao local, anteontem, os três estavam no local e foram detidos. Foram ainda encontradas algumas mulheres, duas delas estrangeiras e em situação irregular no País.

Segundo apurou o CM, as mulheres viveriam ali, temporariamente, nos vários quartos onde também se dedicavam à prostituição. Depois de algum tempo, seriam enviadas para outras casas idênticas no País. Um circuito que a PJ tem, igualmente, sob investigação. Nas buscas, foi detetada uma arma de fogo e munições proibidas.

Os três suspeitos estavam, à hora de fecho desta edição, a ser interrogados em tribunal.

Marinha Grande GNR alterne prostituição Leiria negócio
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)