Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
8

"Fiz de tudo para te encontrar vivo"

Mãe de Filipe está inconsolável. "Não sei viver sem ti", escreveu.
Magali Pinto e Tiago Lisboa Peralta 16 de Maio de 2015 às 12:58
Rapaz de 14 anos torturado até morrer
Rita Costa é uma mulher amargurada. Perdeu o filho Filipe, de 14 anos. As lágrimas correm-lhe pelo rosto. Pouco depois de saber que o jovem tinha morrido desabafou. "Perdi o meu filho num ato bárbaro. Fiz de tudo para te encontrar vivo, mas não consegui", lamenta. "Os amigos e amigas do meu filho não se importam de ser meus filhos", acrescenta.

O desespero toma agora conta desta mãe que vai fazer o funeral nos próximos dias. "És uma estrela a brilhar. Amo-te mais que tudo. Sinto a tua falta. Não sei viver sem ti", continua. Filipe Costa estava desaparecido desde segunda-feira. A mãe deu o alerta no dia seguinte. Não dormia desde essa altura. Na quarta-feira ao início da manhã recebeu a notícia que tanto temia – o filho que ela pedia "que o devolvessem" foi encontrado morto. Os sinais de violência eram claros. Rita Costa soube pelos inspetores da Polícia Judiciária que o filho tinha sido brutalmente assassinado e torturado.

"Meu Deus, trouxeste o meu menino. Continua vivo em outro sítio. Continua vivo dentro de mim. Tu do Céu vês, filho".

A mãe de Filipe usou o Facebook para partilhar a notícia do desaparecimento. Com o passar das horas, a mulher ficava cada vez mais aflita, estava a adivinhar o pior e fazia constantes apelos. "Não lhe façam mal. Meu tudo eu encontro-te. Nem que morra em pé", escrevia Rita Costa no Facebook.

Rita perdeu o filho. Foi brutalmente assassinado por Daniel de 17 anos. O homicida foi colocado na cadeia ontem depois de ir a juiz.
Filipe Costa homicídio morte violência tortura Facebook cadeia
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)