Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
7

Membro da Juve Leo que cortou pulseira eletrónica diz ser vítima da namorada

Elson Camará confessa discussão mas nega murros à namorada.
Miguel Curado 8 de Outubro de 2019 às 08:26
'Aleluia'
'Aleluia'
'Aleluia'
Elton Camará, conhecido por ‘Aleluia’, cabecilha do núcleo de Marvila, Lisboa, da claque do Sporting Juve Leo e arguido no processo da invasão à academia leonina em Alcochete, nega ter cortado a pulseira eletrónica que o obrigava a estar em casa, dizendo-se vítima da namorada.

Ao que o CM apurou junto de fonte próxima do arguido, ‘Aleluia’ garante que a 24 de setembro, dia em que terá alegadamente fugido de casa após cortar a pulseira eletrónica, se ausentou com autorização do tribunal para ir ao dentista.

O membro da Juve Leo admite que, por essa altura, já tinha discutido várias vezes com a namorada. No entanto, garante que nunca lhe bateu. ‘Aleluia’, de resto, acusa mesmo a antiga companheira de ter mudado a fechadura da casa, impedindo-o de reentrar em casa ao voltar do dentista.

Elton Camará diz ter então contactado o advogado e que o mesmo informou o tribunal de que o membro da Juve Leo estava obrigado a pedir alojamento a um amigo.

Estes argumentos, no entanto, não convenceram o tribunal, já que ‘Aleluia’ veio a ser submetido a prisão preventiva. Está agora na cadeia de Setúbal.

Pormenores
Companheira acusa
A ex-namorada de ‘Aleluia’ acusa-o de a agredir. A PSP acredita que o chefe da Juve Leo terá fugido à prisão domiciliária para evitar ir para a cadeia.

Um dos 44 acusados
Elton Camará é um dos 44 acusados da invasão à Academia de Alcochete. Segundo a acusação, ‘Aleluia’ foi um dos 10 que ficaram após as agressões.

Nega acusações
‘Aleluia’ desmente ter agredido jogadores e técnicos do Sporting, apesar de ter estado na academia na mesma data.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)