Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
8

Pedida pena máxima para ataque com ácido em Alvor

Procuradora diz que ex-namorado da vítima "arquitetou plano cruel e macabro".
Rui Pando Gomes 29 de Maio de 2018 às 08:06
Cláudio Gouveia e a vítima
Cláudio Gouveia namorou com a vítima dois anos
Local do ataque com ácido
Cláudio Gouveia e a vítima
Cláudio Gouveia namorou com a vítima dois anos
Local do ataque com ácido
Cláudio Gouveia e a vítima
Cláudio Gouveia namorou com a vítima dois anos
Local do ataque com ácido
O Ministério Público (MP) pediu esta segunda-feira pena máxima de prisão para o homem que está a ser julgado, no Tribunal de Portimão, por suspeitas de ter ordenado um ataque com ácido à ex-namorada, em Alvor, em maio de 2017.

A procuradora do MP considera que Cláudio Gouveia, de 34 anos, "arquitetou um plano cruel e macabro" que deixou a britânica Eleanor Chessell, de 29 anos, com 60% do corpo queimado. "O arguido enviou várias mensagens à vítima e à mãe e numa delas dizia que lhe ia queimar a cara", revelou a magistrada, que considera que ficou provado que o madeirense "viajou" para o Algarve e "ficou de vigia" na altura em que a britânica foi regada com ácido pelo amigo Edmundo Fonseca, num encontro "planeado" pelo arguido, "que se fez passar por Diogo" numa rede social.

O autor do ataque com ácido remeteu-se ontem ao silêncio, no Tribunal de Portimão. Edmundo Fonseca está em prisão preventiva na cadeia de Silves, a mesma onde está Cláudio. Apesar de ter sido ouvido como testemunha, Edmundo vai ser julgado num processo autónomo pelo crime de homicídio qualificado na forma tentada, uma vez que não foi notificado a tempo para ser julgado no mesmo processo.

PORMENORES
Acusado de dois crimes
Cláudio Gouveia está a ser julgado pelos crimes de violência doméstica e homicídio qualificado na forma tentada.

Arguido nega crimes
O casal conheceu-se no Funchal e manteve um relacionamento de dois anos. "Tinha uma relação fantástica com ela e nunca cometi estes crimes", referiu ontem o arguido em tribunal.

Defesa pede provas
A advogada de defesa alegou que, apesar de Cláudio ter viajado com Edmundo para o Algarve, "não há provas que tenha sido ele a planear o crime".
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)