Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
4

"Polícia também tem coração"

Agentes resgataram desempregado que tentava pôr termo à vida.
Manuel Jorge Bento 16 de Maio de 2015 às 02:30
Agentes Bruno Alves e Raul Freitas resgataram homem da antiga fábrica Oliva, junto à estação de S. Bento
Agentes Bruno Alves e Raul Freitas resgataram homem da antiga fábrica Oliva, junto à estação de S. Bento FOTO: DR
Trabalhou como empregado de mesa num restaurante da Ribeira, no Porto, e vivia na rua, à espera do primeiro salário para poder arrendar um quarto. Temendo que o homem, de 33 anos, fosse um delinquente, os donos do estabelecimento despediram-no. Em desespero, tentou pôr termo à vida, na madrugada de quinta-feira. Foi resgatado por três polícias do topo da estrutura metálica instalada nas ruínas da fábrica Oliva. "A Polícia não é só repressão, também tem coração e tenta ajudar as pessoas", disse o agente Raul Freitas.

Os elementos da Divisão de Investigação Criminal estavam nos Aliados e foram os primeiros a chegar ao local. Enquanto José Neto contactava Sapadores e INEM, o colega Bruno Alves conversava com o homem. "Perguntei-lhe o nome, que problemas tinha, fui arranjando temas na tentativa de o dissuadir", contou ao CM.

Raul Freitas escalava, entretanto, a estrutura. "Quando ele ameaçou que se atirava se alguém subisse, eu já lá estava. Tentei manter o diálogo, consegui que ele se sentasse junto a mim e, meia hora depois, estávamos os dois no solo, sãos e salvos", referiu.

O homem, natural de Leiria e que já viveu com uma irmã em Oliveira de Azeméis, foi então assistido e levado para o Hospital de São João.
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)