Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal

Presidente e vice da Fundação 'O Século' constituídos arguidos

PJ faz novas buscas na sede da instituição, em São Pedro do Estoril.
19 de Março de 2018 às 14:27
Fundação 'O Século'
Emanuel Martins, presidente da Fundação 'O Século' investigado
João Ferreirinho, vice-presidente da Fundação ‘O Século’, também suspeito
Fundação 'O Século'
Fundação 'O Século'
Fundação 'O Século'
Fundação 'O Século'
Fundação 'O Século'
Fundação 'O Século'
Fundação 'O Século'
o século
Fundação o Século, em São Pedro do Estoril
Fundação o Século, em São Pedro do Estoril
Fundação 'O Século'
Emanuel Martins, presidente da Fundação 'O Século' investigado
João Ferreirinho, vice-presidente da Fundação ‘O Século’, também suspeito
Fundação 'O Século'
Fundação 'O Século'
Fundação 'O Século'
Fundação 'O Século'
Fundação 'O Século'
Fundação 'O Século'
Fundação 'O Século'
o século
Fundação o Século, em São Pedro do Estoril
Fundação o Século, em São Pedro do Estoril
Fundação 'O Século'
Emanuel Martins, presidente da Fundação 'O Século' investigado
João Ferreirinho, vice-presidente da Fundação ‘O Século’, também suspeito
Fundação 'O Século'
Fundação 'O Século'
Fundação 'O Século'
Fundação 'O Século'
Fundação 'O Século'
Fundação 'O Século'
Fundação 'O Século'
o século
Fundação o Século, em São Pedro do Estoril
Fundação o Século, em São Pedro do Estoril
O presidente da Fundação "O Século", uma das mais antigas instituições de apoio a crianças do País foi esta segunda-feira constituído arguido, ao mesmo tempo que a Policia Judiciária realiza novas buscas na sede da fundação, em São Pedro do Estoril. Emanuel Martins, presidente da fundação, assim como o vice-presidente João Ferreirinho, são suspeitos do crime de peculato.

A Fundação "O Século" já tinha sido alvo de buscas em janeiro deste ano. A PJ suspeitava que os dirigentes desta IPSS teriam usado cartões de crédito da instituição para pagar despesas pessoais, como jantares e viagens e também a contratação abusiva de familiares dos dirigentes para cargos na instituição. Em causa estavam os crimes de peculato e abuso de poder. As buscas também incidiram na sede da organização, em São Pedro do Estoril.

Na altura das primeiras diligências da Unidade de Combate à corrupção da PJ não houve constituição de arguidos. O processo encontra-se na 3.ª Secção do DIAP (Departamento de Investigação e Ação Penal) de Sintra, da Comarca de Lisboa Oeste. Agora, os mandados de busca e apreensão da PJ estenderam-se às residências do presidente, Emanuel Martins, e do vice-presidente, João Ferreirinho, que irão ser interrogados, como arguidos, pelo Departamento de Investigação e Ação Penal de Sintra de Lisboa Oeste.

Segundo o Ministério Público, os factos suscetíveis de configurarem crimes de peculato e abuso de poder ocorreram na instituição desde 2012 até à presente data. 

Após demissões só ficaram o presidente e o vice
Depois de três dos cinco administradores se terem demitido, caiu o conselho de administração da fundação na passada quinta-feir. Mantiveram-se apenas o presidente Emanuel Martins e o vice, João Ferreirinho.

O CM denunciou na altura em que o escândalo rebentou que Emanuel Martins, sob investigação da Polícia Judiciária, ‘dava’ emprego a vários familiares. Era presidente do Conselho de Administração e diretor executivo; a sua filha tinha sido, até há poucos meses, chefe de gabinete; o diretor-geral era o enteado; outro enteado estava à frente da manutenção; e o responsável pelo armazém era o seu filho. Havia ainda lugar para a nora: era responsável do ‘take-away’ que se situa no edifício. Outra nora é nutricionista e quem chefia a equipa de limpezas era a mulher.

Esta foi uma das denúncias que levou PJ a fazer as primeiras buscas e a abrir a investigação. Na altura Emanuel Martins, que falou com o CM, confirmou apenas que a filha trabalhou na instituição. "Ganhava 800 euros e o que sei é que sem estes familiares ninguém aceitava, por exemplo, trabalhar ao fim de semana ou fora de horas". 

A Fundação "O Século" foi criada em 1998 com o objetivo de continuar a obra social da antiga Colónia Balnear Infantil "O Século", criada em 1927, por João Pereira da Rosa, o então diretor do Jornal "O Século". A Colónia Balnear recebeu milhares e milhares de crianças desfavorecidas em São Pedro do Estoril, crianças que só assim podiam ter férias. Foi aqui que muitas dessas crianças viram o mar pela primeira vez.


(Em atualização)
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)