Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
6

Prostituir mulheres dá pena de 6 anos

Romeno tinha sido detido pelo SEF mas fugiu do nosso país.
Ana Palma 6 de Abril de 2017 às 01:30
Prostituição
Prostituta
Prostituta
Prostituição
Prostituta
Prostituta
Prostituição
Prostituta
Prostituta
Um homem que integrava uma rede romena que se dedicava à exploração sexual e lenocínio de mulheres que se prostituíam na EN125, algumas das quais com apenas 15 e 16 anos, foi agora condenado, pelo Tribunal de Portimão, à pena de seis anos de prisão.

O arguido, que tinha sido detido pelo Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) em 2011, com mais 15 indivíduos, ficou em liberdade com apresentações às autoridades e acabou por fugir de Portugal, não tendo sido julgado com os restantes arguidos.

"Extraída certidão, o arguido foi agora julgado, tendo sido condenado, por acórdão datado de 29 de março de 2017, a 3 anos e oito meses, 3 anos e 2 anos de prisão, por três crimes de lenocínio referentes a três mulheres estrangeiras, num total de oito anos e oito meses de prisão. Em cúmulo jurídico, ficou com a pena única de seis anos de prisão", informou ontem o SEF. Outros três elementos da rede tinham sido condenados, em dezembro de 2014, a quatro anos de prisão efetiva.

A rede explorava mulheres romenas que se prostituíam no Algarve e que eram controladas através de ameaças e da sonegação dos documentos.
prostituição prostituir pena crime Algarve romeno SEF país
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)