Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
5

PSP diz não ter "conhecimento formal" das ofertas do Benfica a polícias

Polícia de Segurança Pública e SEF evitaram comentar a oferta de bilhetes ou convites aos seus elementos.
22 de Março de 2018 às 18:02
Luís Filipe Vieira
Luis Filipe Vieira
Luís Filipe Vieira
Luís Filipe Vieira
Luís Filipe Vieira
Luis Filipe Vieira
Luís Filipe Vieira
Luís Filipe Vieira
Luís Filipe Vieira
Luis Filipe Vieira
Luís Filipe Vieira
Luís Filipe Vieira
Bastavam algumas horas na Internet para a PSP perceber que alguns dos seus elementos terão recebido, nos últimos anos, bilhetes/convites para assistirem aos jogos do Benfica no Estádio da Luz. Porém, quando questionada pela SÁBADO, se a direção nacional já tinha aberto algum inquérito interno para apurar todos os factos relativos às ofertas e se os mesmos se enquadram nos regulamentos da polícia, o gabinete de imprensa respondeu que a PSP não tem ainda "conhecimento formal dos factos". 

Os emails que têm sido divulgados na Internet revelam uma continuada oferta de bilhetes/convites para os jogos a elementos da PSP. Aliás, num dos ficheiros, os mesmos convites estão indexados a uma espécie de quota do presidente do clube, Luís Filipe Vieira. Em resposta à SÁBADO, a PSP remete para a Lei 07/90 de 20 de Fevereiro as normas de conduta e o respetivo regulamento disciplinar da polícia. No documento, refere-se que os agentes da PSP não podem "aceitar direta ou indiretamente dádiva, gratificação (...) em resultado do lugar que ocupa".

Questionada se as ofertas são, de alguma forma, sancionadas pela direção nacional, a polícia respondeu: "Institucionalmente, a relação entre a PSP e entidades privadas pauta-se pelo estrito cumprimento dos deveres de isenção e de correção". Quanto a inquéritos internos, falta o conhecimento formal.

Já o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) optou por passar completamente ao lado das ofertas de bilhetes, que constam dos emails, preferindo discorrer, na resposta á SÁBADO, sobre Códigos de Ética, e ações de formação sobre riscos de Corrupção. "O Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) dispõe do Código de Ética da Carreira de Investigação e Fiscalização, bem como do Código de Ética da Carreira Geral para os restantes trabalhadores do SEF, sendo que ambos são documentos norteadores do que deve ser o exercício de funções dos funcionários abrangidos pelos mesmos. Ambos os instrumentos foram amplamente difundidos pelos funcionários", começou por dizer o SEF.

Em seguida: "
O Serviço dispõe ainda de normas de conduta interna que têm em conta as relações institucionais, não contemplando a aceitação de ofertas de bens materiais e de convites, seguindo a orientação da Resolução do Conselho de Ministros n.º 53/2016.". Finalizando: "

O SEF sublinha que dispõe de mecanismos de prevenção de riscos de corrupção e infrações conexas, promovendo anualmente formação a todos os funcionários em matéria de Prevenção, Caracterização e Deteção de Riscos de Corrupção e Infrações Conexas. Nos últimos três anos, foram realizadas 27 ações de formação nesta área a um total de 615 formandos.".

Nos últimos emails disponibilizados no blogue "mercadodebenficapolvo.wordpress.com", há um ficheiro "excel" que elenca 12 pessoas ligadas à PSP e Serviço de Estrangeiros e Fronteiras, identificados na categoria "convites do gabinete da presidência": os convites seriam distribuídos pelo "chefe Simões DIAP", "João Polícia" , "Leandro", "Chefe Luís", "Carlos Elias", "SEF". E há ainda um email de 3 de Outubro de 2010, no qual um quadro do Benfica solicita sete bilhetes "para oferecer ao Serviço de Estrangeiros e Fronteiras para o jogo com o Beira Mar no domingo".

Esta semana, a SÁBADO adiantou que António Costa, enquanto presidente da Câmara de Lisboa, pediu bilhetes ao Benfica para si e para o seu filho, Pedro Costa. 
Em Novembro de 2012, quando o Benfica jogou contra o Celtic, a sua secretária, depois de receber o convite oficial para o presidente da autarquia, perguntou se era possível mais dois, que posteriormente passou a um.

O contemplado: o filho, Pedro Costa. O Benfica lá providenciou, mas a responsável pelas Relações Públicas, Ana Paula Godinho, advertiu a secretária de Costa que o filho teria que ir bem vestido para a tribuna presidencial. "Peço que recorde o Pedro das calças de ganga e ténis... não deixamos mesmo....".

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)