Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
9

PSP sem verbas não arranja carros

Viola da Silva diz que pagará do seu bolso mais avarias.
Miguel Curado 17 de Janeiro de 2016 às 09:41
Comandante Viola da Silva espera renovação de contratos de oficinas. Viaturas de Setúbal estão por arranjar
Comandante Viola da Silva espera renovação de contratos de oficinas. Viaturas de Setúbal estão por arranjar FOTO: Pedro Catarino

O comandante do comando da PSP de Setúbal enviou um e-mail aos subordinados, a que o CM teve acesso, afirmando que não manda reparar as viaturas que estão avariadas por falta de verbas. Por isso, Viola da Silva pede aos agentes da patrulha que "tenham um cuidado especial no uso dos carros-patrulha que se mantêm operacionais."

Ao que o CM apurou, a PSP trabalha neste momento sem orçamento, aguardando, à semelhança da restante administração pública, a aprovação do Orçamento do Estado para 2016. O comando de Setúbal está também nesta situação, e isso, segundo Viola da Silva, reflete-se "na série de viaturas inoperacionais que a unidade tem, devido a avarias, acidentes ou até por falta de inspeção."

Situação grave vive-se na divisão do Seixal. Fontes policiais disseram ao nosso jornal que a esquadra de Corroios tem apenas um carro a circular (dois avariados), a da Cruz de Pau igual cenário, e a do Seixal depende de viaturas vindas de outras divisões. Há ainda sete carros da divisão a aguardar inspeção.

Viola da Silva explicou a situação, revelando que "os contratos com as três oficinas que reparam as viaturas de Setúbal cessaram a 31 de dezembro." "Enquanto esperamos pela renovação, estou disponível a pagar do próprio bolso qualquer despesa extra que surja com novas avarias de viaturas", explicou.

Contactada oficialmente pelo CM, a PSP de Setúbal assegura que dispõe "de um parque de veículos que permite colmatar as avarias que existem."

-------------

Direito de resposta
Sobre a notícia "PSP sem verbas não arranja carros" (17/01/16) recebemos o seguinte direito de resposta: "No artigo publicado, a dada altura, é-me atribuída a seguinte declaração: ‘Enquanto esperamos pela renovação, estou disponível a pagar do próprio bolso qualquer despesa extra que surja com novas avarias de viaturas’.

Perante tal afirmação, que não corresponde à verdade, pretendo esclarecer a situação. Confirmo que de facto enviei um e-mail aos meus subordinados onde lhes explico que as viaturas policiais avariadas ainda não foram reparadas porque ainda estão a decorrer os respetivos concursos públicos, obrigatórios por força da lei geral, aplicável em toda a Administração Pública e não só na PSP, concursos esses que obedecem a determinados requisitos legais que, ao não serem estritamente respeitados, poderão levar à impugnação dos mesmos pelas empresas perdedoras. Mais os informei que se eu porventura determinasse a reparação de alguma viatura policial fora das regras previstas na lei, seria mais tarde pessoalmente responsabilizado pela despesa em causa, tendo até de a pagar do meu próprio bolso.

Por último, disse-lhes que é obrigação de todos e de cada um zelar pelas viaturas que conduz ou se faz transportar, pedindo-lhes que tivessem um cuidado especialmente acrescido no tratamento das viaturas que estivessem a utilizar, até a situação estar ultrapassada e os novos contratos com as oficinas para reparação de viaturas entrassem em vigor.

Nunca prestei qualquer declaração ao jornalista [que assina a peça], que nem conheço, ou a algum outro, e muito menos assumi no e-mail enviado aos meus subordinados que estava disponível para pagar do meu bolso reparações de avarias de viaturas policiais. Realço que a operacionalidade e a capacidade de resposta da PSP no distrito de Setúbal nunca estiveram colocadas em causa, pois tem sido feita uma gestão conjunta a nível distrital das viaturas policiais que se encontram operacionais".

Superintendente Viola da Silva
Comandante Distrital da PSP/Setúbal
PSP carros verbas Viola da Silva Setúbal
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)