Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
7

Recusar bruxarias dava direito a assaltos

2 casais detidos pela PJ do Porto por roubos à mão armada.
Tânia Laranjo 21 de Abril de 2016 às 01:00
Restaurante Fora de Horas, em Rio Tinto, de onde os dois casais levaram, de forma violenta, mais de 1500 euros
Restaurante Fora de Horas, em Rio Tinto, de onde os dois casais levaram, de forma violenta, mais de 1500 euros FOTO: CMTV
A dupla de mulheres atacava também mulheres. Vendia roupa e oferecia serviços contra o mau-olhado. Bruxarias várias, leituras de mão, cartomancia. Quando as clientes recusavam, as mulheres usavam outros métodos: faziam assaltos à mão armada.

Além das mulheres agora detidas, também os companheiros daquelas tinham uma função nos assaltos. Faziam a vigilância, escolhiam as vítimas. Foram todos presos pela Polícia Judiciária do Porto e levados a tribunal de instrução criminal para serem interrogados. Vão ficar em prisão preventiva, por decisão do juiz.

Um dos assaltos perpetrados por este grupo - com idades entre os 38 e os 51 anos - aconteceu no Restaurante Fora de Horas, na rua de Esteves, em Areias, Rio Tinto. As mulheres levaram 500 euros de uma bolsa e ainda mais 1000 euros que estavam no estabelecimento.

As autoridades acreditam que existam outras vítimas. Há apenas duas queixas de roubos à mão armada, mas tudo indica que houve vários casos de burla. As mulheres exigiam dinheiro, prometendo ‘salvar’ as pessoas. Faziam-nas crer que estavam ‘doentes’ e que só recorrendo aos seus serviços poderiam voltar a ter uma vida normal.

Os dois casais agora presos pelas autoridades moravam na Amadora e em Samora Correia.

Nenhum dos detidos tinha qualquer profissão conhecida e tudo indica que burlaram e assaltaram pessoas de Norte a Sul do País.
Polícia Judiciária do Porto Restaurante Fora de Horas Areias Rio Tinto Amadora Samora Correia
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)