Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
8

Reformado abusava de filha deficiente dentro de casa

Mulher era também espancada pelo pai. Mãe sabia dos crimes, mas manteve-se calada
Liliana Rodrigues 8 de Outubro de 2019 às 01:30
Polícia Judiciária do Porto
Polícia Judiciária do Porto FOTO: Ricardo Jr

Um homem de 73 anos foi detido pela Polícia Judiciária do Porto por abusar sexualmente da filha, de 38, portadora de uma anomalia psíquica grave. A mulher era também agredida pelo progenitor, tudo na casa da família, numa freguesia do concelho de Paredes. A denúncia foi feita pelos responsáveis da instituição onde a vítima passava os dias. Relatou vários episódios sexuais e confirmou que era abusada com frequência.

O arguido foi esta segunda-feira presente ao Tribunal de Marco de Canaveses para ser ouvido em primeiro interrogatório judicial. O homem decidiu manter-se em silêncio e o juiz de instrução aplicou-lhe a medida de coação mais grave: vai aguardar julgamento em prisão preventiva.

A mãe da vítima sabia dos abusos sexuais a que o marido sujeitava a filha de ambos, há vários anos, mas nunca terá denunciado a situação. A investigação tenta agora apurar se foi conivente com os crimes.

A vítima tem um filho de 20 anos e a investigação quer esclarecer a paternidade do jovem, no âmbito da hipótese de ter sido resultado de incesto.

Depois da denúncia da instituição, também de Paredes, a mulher foi sujeita a perícias médico-legais e os exames confirmaram os abusos sexuais, tal como as agressões físicas de que era repetidamente vítima pelo progenitor, que se encontra agora reformado.

O arguido está indiciado por dois crimes: abuso sexual de pessoa incapaz de resistência e violência doméstica, anunciou a Polícia Judiciária.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)