Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
9

Retail Park é agora "montanha de lixo"

A maior parte dos escombros da megaestrutura destruída pelo fogo ainda permanece no local e a reconstrução do Retail, orçada em cerca de 20 milhões de euros, continua por resolver.
17 de Agosto de 2013 às 01:00
Grande parte do entulho que resultou do incêndio das lojas continua acumulada na área onde existia o antigo Retail Park de Portimão
Grande parte do entulho que resultou do incêndio das lojas continua acumulada na área onde existia o antigo Retail Park de Portimão FOTO: Miguel Veterano Júnior

A reconstrução do Retail Park de Portimão, destruído por um violento incêndio em setembro de 2012, está estimada em cerca de 20 milhões de euros, verba que deverá ser assegurada pelas indemnizações das seguradoras.

Contudo, 11 meses depois, muitos dos escombros ainda não foram removidos, situação que tem suscitado a indignação de residentes e a perplexidade de turistas, que não entendem como é que "aquela montanha de lixo continua ali".

"Trata-se de um empreendimento privado e cujo recinto até está vedado", referiu ao CM o vereador Francisco Sobral, da Câmara de Portimão (CMP), que frisou não ter a autarquia "qualquer responsabilidade no caso".

"Temos falado com a Fund Box, responsável pelo Retail, para agilizar o processo e, por outro lado, temos tentado ajudar as lojas ardidas a reinstalarem se na cidade", frisou o autarca, que revelou ter dado entrada na CMP um projeto do AKI para a zona da antiga Adega Cooperativa de Portimão, junto à V6. No mesmo espaço deverá ficar também a Decathlon (neste momento em instalações provisórias na zona ribeirinha) e ainda outras lojas.

"Neste momento estarão ainda a decorrer negociações com as seguradoras das lojas destruídas. Não se sabe ainda quando será acabada a limpeza dos destroços", admitiu o autarca.

Portimão incêndio Retail Park escombros fogo
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)