Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
4

SNS 24 mandou professora infetada ir trabalhar, diz diretor da escola da Amadora

Professora contactou a Saúde 24 após regressar de Milão.
Correio da Manhã 5 de Março de 2020 às 16:32
 Diretor da escola Roque Gameiro, na Amadora
Diretor da escola Roque Gameiro, na Amadora
 Diretor da escola Roque Gameiro, na Amadora
Diretor da escola Roque Gameiro, na Amadora
 Diretor da escola Roque Gameiro, na Amadora
Diretor da escola Roque Gameiro, na Amadora
Uma professora da escola secundária Roque Gameiro foi diagnosticada esta quarta-feira à noite com coronavírus após ter estado em Milão. 

De acordo com o diretor da escola, Francisco Marques, a docente de Físico-Química contactou o serviço do SNS Saúde 24 após o seu regresso ao que lhe foi dito para continuar a dar aulas. 

Em declarações aos jornalistas, Francisco Marques assume que a docente não leciona desde segunda-feira. "Foi-lhe aconselhado a vir trabalhar quinta e sexta-feira [dias 27 e 28], na segunda-feira de manhã a professora ligou para a escola a questionar o que faria [uma vez que só lecionava à tarde]. Eu assumi o risco de dizer à professora para não vir trabalhar enquanto não tivesse o resultado e ela a partir de segunda-feira não voltou a lecionar nesta escola". 

O teste para coronavírus viria a confirmar-se esta quarta-feira à noite, altura em que o diretor foi informado do quadro clínico da docente. Os alunos de seis turmas do 7.º ano que tiveram aulas com a professora vão assim ficar em isolamento em casa após a direção da escola e as autoridades de saúde terem estado reunidas. 

O delegado de Saúde de Lisboa, Mário Durval, por sua vez, afirma que estão a ser tomadas "medidas excessivas" relativamente à hipótese de uma professora infetar um aluno uma vez que as partículas infecciosas atingem apenas uma distância de dois metros, logo "os alunos do fundo da tarde não estão em risco".

Durval acrescenta ainda que o risco maior não é para os alunos mas sim para os professores que são mais velhos. "Os pais devem tranquilizar-se e podem mandar os filhos à vontade para a escola", garante Mário Durval afirmando que a responsabilidade dos alunos não irem às aulas é dos pais assim como a de fechar a escola é do diretor da mesma.
Roque Gameiro SNS Lisboa Amadora Mário Durval economia negócios e finanças
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)