Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
6

Sócrates volta a negar património e contas na Suíça

Arguido da 'Operação Marquês' reage às notícias de arresto de propriedades.
7 de Outubro de 2017 às 14:49
José Sócrates
José Sócrates FOTO: CMTV
José Sócrates deu este sábado uma conferência de imprensa em que voltou a apontar baterias à investigação.

"O processo Marquês parece ter inaugurado hoje uma nova etapa. O Ministério Público decidiu notificar arrestos através dos seus assessores de imprensa que prestam serviço no Expresso"

O antigo primeiro-ministro nega ser o dono das propriedades que, segundo as notícias avançadas este sábado,  serão alvo de arresto por pedido do MP e garante que nunca teve qualquer conta na Suíça.

O político diz que a "tese delirante de fortuna escondida, nunca passou de um abuso" e que "a verdade está esclarecida nos autos".

Lembre-se que o Expresso noticiou este sábado que o MP ordenou o arresto de dois andares comprados por Carlos Santos Silva - amigo de Sócrates e arguido no processo - à mãe de José Sócrates e também de uma herdade no Alentejo comprada em nome de Silva mas que a investigação acredita ser do antigo líder do PS.

Comentando estes negócio, José Sócrates diz que a mãe vendeu a casa que tiha em Lisboa a Carlos Santos Silva "porque decidiu voltar a viver em Cascais, onde tinha amigas". Nega a tese de que se trate de um negócio fictício. Sobre o monte alentejano comprado pela sua ex-mulher, Sofia Fava, com Santos Silva como fiador, Sócrates diz: "não tive nada a ver com esse negócio".


Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)