Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
9

“Vão morrer pessoas a andar de trotinete em Lisboa”

Advogado Paulo Simão Caldas sofreu um traumatismo craniano e várias fracturas porque a sua trotinete ficou sem travões.
2 de Novembro de 2018 às 17:34
Trotinetes Lime
Trotinetes Lime FOTO: Direitos Reservados
No primeiro dia em que Paulo Simão Caldas, advogado de 57 anos, experimentou as trotinetes da Lime em Lisboa, partiu o braço, uma costela e fez um traumatismo craniano. "Vão morrer pessoas a andar de trotinete em Lisboa", avisa.

Tudo aconteceu numa viagem no dia 18 de Outubro. Primeiro, fora para o emprego, percorrendo um trajeto entre o Campo Santana e a Rua Castilho. Chegado ao escritório, comentou com os colegas que a viagem "tinha sido de loucos", por lhe ser permitido andar no meio do trânsito.

Cerca das 19 horas, foi de trotinete até ao Príncipe Real, e quando tentava voltar daqui para casa pela estrada, onde estes veículos podem circular, deu-se o acidente.

Um acidente também foi o destino de um jornalista da SÁBADO, que foi experimentar estes novos brinquedos da cidade de Lisboa.
Paulo Simão Caldas Rua Castilho advogado Lime Lisboa Campo Santana Príncipe Real
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)