Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
5

Militar da GNR dispara para deter testemunha em fuga no Monte da Caparica

Suspeito fugiu ao ser abordado por patrulha da GNR e obrigou os militares a correr atrás dele.
João Carlos Rodrigues 19 de Novembro de 2019 às 23:52
A carregar o vídeo ...
Quando abordado por uma patrulha do posto da Trafaria, o homem fugiu, o que obrigou os militares a correr atrás dele.

Uma intervenção da GNR no Monte da Caparica, Almada, obrigou um dos militares a efetuar disparos para o ar para afastar um grupo e alertar os colegas para a situação.

O caso ocorreu ao final da tarde desta segunda feira. Os militares localizaram um homem de 25 anos sobre quem pendia um mandado de detenção. O suspeito estava arrolado como testemunha num processo, mas faltou duas vezes, o que levou as autoridades judiciárias a emitir o mandado por desobediência ao Tribunal. No entanto, quando abordado por uma patrulha do posto da Trafaria, o homem fugiu, o que obrigou os militares a correr atrás dele.  Um dos guardas conseguiu alcançar o fugitivo, mas ficou isolado dos colegas.

Segundo fonte da GNR, enquanto manietava o suspeito, um grupo começou a aproximar-se e o militar efetuou disparos para o ar de forma a alertar os colegas para a sua situação.

O suspeito acabou detido e passou a noite no posto da GNR da Charneca da Caparica, sendo levado durante o dia de ontem ao tribunal do Montijo, onde deveria prestar depoimento. Ainda irá responder pelos crimes de resistência e coação sobre agente da autoridade.

Horas depois de ser libertado, o homem publicou vídeos e fotos alegando que tinha sido espancado e torturado pela GNR, que nega estas acusações.

 

GNR Monte da Caparica Almada crime lei e justiça tribunal
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)