Sub-categorias

Notícia

Viúva confessa que matou empresário de Braga e iliba filho

Mulher de empresário assume homicídio a tiro e diz que vítima ameaçou matá-la, em Vila Verde.
Maria Júlia Ferreira mentiu nas duas primeiras vezes em que foi ouvida na PJ de Braga. Mas esta quinta-feira à tarde não aguentou a pressão de estar detida e confessou ter assassinado o marido, ilibando o filho, também suspeito de ter participado no homicídio.

Aceitou participar, à noite, na reconstituição dos factos na casa onde o casal viveu mais de 30 anos em Moure, Vila Verde, e onde António Ferraz foi executado a tiro de caçadeira. O corpo foi depois escondido na mala da carrinha que a vítima conduzia e o veículo abandonado num terreno.

A viúva confessou o crime que diz ter cometido numa situação de desespero. Alega que o marido lhe batia e ameaçou matá-la. Desesperada e com medo, pegou num caçadeira e disparou: atingiu-o no pescoço e o empresário teve morte imediata. O filho, José Miguel Costa, de 20 anos, não foi detido ontem por estar em França. Mas foi emitido um mandado internacional de captura para que seja entregue à Polícia Judiciária de Braga.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!