Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
4

84 mortos e 2638 infetados por coronavírus nas últimas 24 horas em Portugal

Região Norte com mais de metade dos novos casos de Covid-19. Há menos 48 pessoas internadas.
Correio da Manhã 15 de Dezembro de 2020 às 14:09
Coronavírus
Coronavírus FOTO: Bruno Colaço

Há mais 84 mortos e 2638 infetados por coronavírus nas últimas 24 horas em Portugal, de acordo com informação avançada pelo relatório da DGS desta segunda-feira. No total, são já 5733 óbitos e 353.57 o número de pessoas infetadas.


Dos óbitos, 36 são na Região Norte, 26 da Região de Lisboa e Vale do Tejo (LVT), 18 do Centro e três do Alentejo. A Região do Algarve não registou vítimas da Covid-19 esta terça-feira. Em Portugal há 489 surtos ativos, 76 deles em ambiente escolar, avançou a DGS.

Já no que diz respeito ao número de infetados, a maior parte continua a concentrar-se na Região Norte, sendo hoje mais 1.348. A estes valores seguem-se os de LVT, com mais 682 infetados em 24 horas, 436 no Centro, 59 no Alentejo e 42 no Algarve.

A mesma fonte indica mais 5761 recuperados da doença, perfazendo um total de 280.038 desde o início da pandemia. Já no que diz respeito aos doentes internados, este número desceu para os 3206 (registando-se hoje menos 48 que na segunda-feira). Destes, 506 estão internados na Unidade de Cuidados Intensivos (UCI), menos sete nas últimas 24 horas. Atualmente há 2151 pessoas em contactos de vigilância.

Os conselhos da DGS sobre como agir no Natal para evitar contágios de Covid-19
"Devemos cumprir as regras em vigor, em termos de mobilidade e de restrições sobre ajuntamento de pessoas", afirmou esta terça-feira o subdiretor-Geral da Saúde, Rui Portugal.

Rui Portugal aconselhou a que sejam reduzidos os contactos a 4/5 pessoas para além do núcleo de coabitantes. "Devemos reduzir os contactos com os que não são coabitantes", reforçou.

O subdiretor-Geral da Saúde apelou ainda a que sejam cumpridas novas medidas, como por exemplo optar por espaços de maior dimensão, que significa uma menor propagação do vírus. Rui Portugal falou também na importância de uma boa higiene e da utilização da máscara.

A DGS veio ainda apelar a que, nesta quadra, sejam cumpridos os pelo menos dois metros de distância entre cada pessoa, principalmente em contactos que não sejam de pessoas que coabitam e que é possível estar com pessoas que ama, mas mantendo a distância.

Conferência da DGS
"Não vamos ter vacinações com eficácia de 100%", afirmou o subdiretor-Geral da Saúde, que disse que "não podemos baixar a guarda". Rui Portugal disse também que "podemos estar próximos usando a criatividade". 

Quando questionada como devem fazer as pessoas que têm habitações mais pequenas, o subdiretor-Geral confirmou que "uns podem receber visitas, outros não". Rui Portugal apelou que pessoas com casas mais pequenas repensem a ceia de Natal. "Estamos a pensar no futuro", disse, explicando a importância de arejar o espaço e também dando soluções originais à ceia de Natal, como por exemplo estar com a família ao pequeno almoço ou dividir os elementos em várias divisões da habitação.

Casos ativos



Internados

Mais informação sobre a pandemia no site dedicado ao coronavírus - Mapa da situação em Portugal e no Mundo. - Saiba como colocar e retirar máscara e luvas - Aprenda a fazer a sua máscara em casa - Cuidados a ter quando recebe uma encomenda em casa. - Dúvidas sobre coronavírus respondidas por um médico Em caso de ter sintomas, ligue 808 24 24 24
coronavírus covid-19 infetados recuperados mortos
Ver comentários