Associação de bolseiros reclama propinas em Lisboa que estavam isentas

Em causa estão valores anuais, por aluno de doutoramento, de pelo menos 2.750 euros.
15.09.18
  • partilhe
  • 0
  • +
Dezenas de bolseiros de doutoramento da Universidade de Lisboa tiveram de pagar propinas, mas o regulamento de bolsas de investigação da instituição excluiu os doutorandos desse pagamento, segundo a Associação de Bolseiros de Investigação Científica (ABIC).

Os casos das "largas dezenas" de bolseiros, estimou à Lusa a ABIC, remontam aos concursos de 2015 e 2016.

Num parecer, pedido pela ABIC, que se queixa de inflexibilidade da universidade para a resolução do problema, a Inspeção-Geral da Educação e Ciência (IGEC) considera que a conduta da Universidade de Lisboa não foi correta, ao contrariar as disposições do regulamento da própria instituição para as bolsas de investigação como as de doutoramento, e conclui que os bolseiros que tenham suportado o custo da propina devem ser reembolsados.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!