Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
5

Boneco negro espancado que gerou polémica no ISCTE afinal tem outra cor

Iniciativa pretende libertar os académicos do stress. Empresa nega cor da imagem.
Catarina Figueiredo 9 de Abril de 2019 às 18:01
ISCTE - Instituto Universitário de Lisboa
ISCTE - Instituto Universitário de Lisboa
ISCTE - Instituto Universitário de Lisboa
ISCTE - Instituto Universitário de Lisboa
ISCTE - Instituto Universitário de Lisboa
ISCTE - Instituto Universitário de Lisboa
ISCTE - Instituto Universitário de Lisboa
ISCTE - Instituto Universitário de Lisboa
ISCTE - Instituto Universitário de Lisboa
A imagem de um boneco negro colocado nos corredores do ISCTE- Instituto Universitário de Lisboa, com a frase "bate-me agora" escrita num papel pendurado na figura, está a causar polémica nas redes sociais.

A imagem foi partilhada por Miguel Vale de Almeida, docente daquela instituição académica, que acusa os organizadores de "ignorância". A iniciativa partiu da empresa Smash It Room, que em colaboração com estudantes do ISCTE, colocou um boneco com um bastão ao lado, incentivando a que os académicos "destressem", atingindo a figura com um pancada.

"Isto é pura e simplesmente inaceitável. Tanto os organizadores do evento, quanto a empresa que lhes forneceu objetos para alívio do stress (ou lá o que é) demonstram uma escolha ou ignorância inadmissíveis", escreveu o docente na sua página de Facebook.



Contactado pelo CM, um dos sócios-gerentes da empresa, César Lemos, disse considerar estas acusações infundamentadas. "A cor original do boneco nem sequer é negro. Ele ficou assim por causa do uso constante, uma vez que está exposto diariamente no nosso estabelecimento para o mesmo fim. Este tipo de bonecos existem em vários ginásios e são utilizado para artes marciais. Estão até disponíveis para venda", explicou. 

Na página de Instagram da empresa, os responsáveis pela mesma mostram uma fotografia do mesmo boneco na sua "cor de fabrico", garantindo que a fotografia que originou a polémica está "claramente escurecida". "No nosso estabelecimento temos várias pessoas, inclusivamente de diferentes raças e etnias a bater no boneco. Nunca a questão do racismo foi levantada, até hoje", concluiu.

@goncalosalvaterra Para que não hajam mal entendidos!!

Uma publicação partilhada por Smash It Room (@smash_it_room) a



Por fim, César Lemos esclarece que o papel que está ao pescoço do boneco, que diz "bate-me agora" só foi colocado uma vez que as pessoas questionavam constantemente se podiam bater na figura. Entretanto, a Smash It Room foi contactada pelo ISCTE a fim de retirar a imagem dos corredores, algo que não foi preciso, uma vez que o evento já terminou.
Facebook ISCTE Ito Lisboa Miguel Vale de Almeida Smash It Room Marketing Journeys educação educação
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)