Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade

Doente na marquesa com cirurgia adiada

Homem foi internado para ser operado a cancro na próstata.
Tiago Griff 5 de Fevereiro de 2016 às 11:09
Hospital tem falta de médicos. Eduardo  Gabriel (foto pequena) aguarda pela cirurgia
Hospital tem falta de médicos. Eduardo Gabriel (foto pequena) aguarda pela cirurgia
Eduardo Gabriel, de 70 anos, deu entrada no hospital de Faro terça-feira para ser operado a um cancro na próstata, considerado "agressivo" pelos médicos. Acabou enviado para casa no mesmo dia, sem ser operado, devido a falta de anestesista para a cirurgia. A família está indignada com o sucedido.

"Estamos a falar de um doente de 70 anos que tem um tumor na próstata que os médicos disseram que era ‘agressivo’ quando o diagnosticaram. Não é uma cirurgia simples", refere ao CM a filha, Carina Gabriel, 31 anos.

O diagnóstico apanhou o doente e a família de surpresa, em dezembro. Na altura, o médico especialista disse que teria de ser operado de urgência. Segunda-feira foi notificado pelo hospital de Faro para, no dia seguinte, se apresentar na unidade para ser operado.

"Deram-lhe cama e foi feito todo o processo de internamento para a cirurgia. Só que às 15h00 disseram-lhe que tinha de voltar para casa porque não havia anestesistas disponíveis", conta Carina Gabriel, indignada com todo o processo: "Isto não pode nem deve ser uma situação normal".

A administração do hospital de Faro disse que ia apurar o que aconteceu no caso específico, mas reconheceu que "é conhecida a falta de anestesistas" na unidade hospitalar.

Eduardo ficou à espera de que seja marcada nova cirurgia.

doente marquesa cirurgia cancro próstataEduardo Gabriel Faro
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)