Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
2

Fenprof espera Marquês cheio para manifestação

Ministro da Educação ouvido dia 23 no Parlamento.
Bernardo Esteves 18 de Maio de 2018 às 08:27
Manifestação de professores
Manifestação de professores
Manifestação de professores
Manifestação de professores
Manifestação de professores
Manifestação de professores
Manifestação de professores
Manifestação de professores
Manifestação de professores
A Fenprof espera encher a praça Marquês de Pombal, em Lisboa, na manifestação deste sábado, que junta todos os sindicatos, mas admite ser difícil chegar aos 100 mil docentes do protesto de 2008, no Terreiro do Paço.

"Vai ser uma grande manifestação, mas não vão estar 100 mil porque o sistema hoje tem menos 50 mil professores. Será uma manifestação como não se vê há uma década. O objetivo é encher a praça Marquês de Pombal", disse ao CM o secretário-geral Mário Nogueira, que soube ontem que o ministro da Educação é ouvido dia 23 no Parlamento. "Os olhos do Governo vão estar na manifestação e os professores não vão defraudar as expectativas."

O dirigente admite marcar uma greve para junho: "Vamos propor que os professores aprovem novas formas de protesto se até final de maio o Governo não cumprir os compromissos assumidos. Eventualmente teremos greve em junho, quando há avaliações e exames." Os sindicatos exigem a recuperação dos mais de 9 anos de tempo de serviço congelado, fim das ilegalidades nos horários e um regime especial de aposentação.
Ver comentários
C-Studio