Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
3

Amigdalite causa dores de garganta e febre

Remoção parcial é indicada em doentes com sete inflamações nas amígdalas por ano.
Daniela Polónia 4 de Maio de 2019 às 09:39
O diagnóstico das amigdalites  é, sobretudo, clínico
Médicos
Médicos
O diagnóstico das amigdalites  é, sobretudo, clínico
Médicos
Médicos
O diagnóstico das amigdalites  é, sobretudo, clínico
Médicos
Médicos
Atualmente já é possível realizar amigdalectomias parciais em doentes com amigdalites de repetição.

"Imagine um ovo: retiramos o interior e mantemos a casca. Com a remoção parcial das amígdalas, o risco de novas amigdalites é extremamente reduzido, cerca de dois por cento, a dor no pós-operatório é menor e a recuperação é mais rápida", explica o otorrinolaringologista Leonel Luís.

Uma amigdalite caracteriza-se por uma inflamação das amígdalas palatinas, que pode ser causada por uma bactéria ou por um vírus.

Entre os principais sintomas estão as dores de garganta, sobretudo ao engolir, a febre, que pode chegar aos 40 graus, e os arrepios. Esta é das patologias que mais levam as crianças ao otorrino.

"Um adulto ou uma criança que em três anos consecutivos tenha mais do que três amigdalites por ano, pode ser aconselhado a operar. Um adulto que faça num único ano mais do que sete episódios de amigdalite, tem também indicação para retirar as amígdalas", explica.

O doente poderá ter alta no dia da cirurgia ou no dia seguinte.

"Podem não conseguir comer"

Leonel Luís - Dir. Serviço Otorrinolaringologia Hosp. Sta. Maria, Lisboa
Quais são as complicações da amigdalite?
Leonel Luís: Uma muito frequente é o doente deixar de conseguir ingerir líquidos e alimentos. Se não conseguir deglutir, pode ter de ser internado e tem de fazer tratamento por via intravenosa.
–A que se devem as amigdalites por repetição?
– Pode haver uma predisposição maior para desenvolver amigdalites ou uma colonização crónica. A anatomia da amígdala também pode facilitar esse desenvolvimento.
– Há alguma consequência por o doente ficar sem as amígdalas?
– A partir dos 18 meses, o sistema imunitário está formado. Não precisamos deste órgão. O tecido linfoide das amígdalas não é diferente do do apêndice.

PORMENORES 
Tratamento até oito dias
Nos casos em que não é preciso internamento, a amigdalite trata-se com antibióticos e anti-inflamatórios. É necessário beber líquidos e repousar. O tratamento demora entre 6 a 8 dias.

Abcesso leva a drenagem
O diagnóstico é clínico. No caso do abcesso periamigdaliano, em que a infeção estende-se para os tecidos à volta da amígdala, por ser feita uma tomografia computadorizada e análises. É preciso drenagem cirúrgica.
amígdalas amigdalite doenças Serviço Otorrinolaringologia inflamação febre garganta
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)