Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
9

Iniciativa do CM e TAP traz Domingos do Brasil para passar o Natal com irmãos

Emigrante não via os irmãos há 10 anos. Reportagem é emitida hoje no ‘CM Jornal’ das 12h30 e ao longo da jornada informativa da CMTV.
João Saramago 21 de Dezembro de 2018 às 01:30
Domingos Carrasco (ao centro) veio do Brasil para passar o Natal com os irmãos
Domingos Carrasco veio do Brasil para passar o Natal com os irmãos
Domingos Carrasco veio do Brasil para passar o Natal com os irmãos
Domingos Carrasco veio do Brasil para passar o Natal com os irmãos
Domingos Carrasco veio do Brasil para passar o Natal com os irmãos
Domingos Carrasco (ao centro) veio do Brasil para passar o Natal com os irmãos
Domingos Carrasco veio do Brasil para passar o Natal com os irmãos
Domingos Carrasco veio do Brasil para passar o Natal com os irmãos
Domingos Carrasco veio do Brasil para passar o Natal com os irmãos
Domingos Carrasco veio do Brasil para passar o Natal com os irmãos
Domingos Carrasco (ao centro) veio do Brasil para passar o Natal com os irmãos
Domingos Carrasco veio do Brasil para passar o Natal com os irmãos
Domingos Carrasco veio do Brasil para passar o Natal com os irmãos
Domingos Carrasco veio do Brasil para passar o Natal com os irmãos
Domingos Carrasco veio do Brasil para passar o Natal com os irmãos

O reencontro com a família ocorreu uma década depois de Domingos Carrasco ter partido para o Brasil. Ao aterrar em Lisboa, as lágrimas correram-lhe no rosto ao pensar que estava a poucos quilómetros de poder voltar a ver os irmãos. "Tenho muitas saudades de todos", confessou Domingos Carrasco, de 74 anos, natural de Serpa, mas que ainda criança foi com os pais viver para o concelho de Sintra.

Separados pelo Oceano Atlântico, os familiares viram no programa ‘Natal em Casa’, do Correio da Manhã/CMTV, em parceria com a TAP, uma possibilidade de o irmão regressar.

O desejo tornou-se realidade e a irmã, Maria de Jesus Correia, viu concretizado o seu pedido para a prenda da noite de Natal.

"É uma experiência fora do comum. Agradecemos do fundo do coração", disse Domingos, já junto da família e em particular do irmão mais velho, Manuel, que, com 90 anos, temia não conseguir ver o irmão mais novo antes de "partir".

Domingos, com apenas 27 anos, foi sujeito a uma cirurgia onde lhe foi colocado um pacemaker. O dispositivo salvou- -lhe a vida, mas perante as limitações, reformou-se jovem, com uma pensão de 300 euros. Pensão que, perante o custo de vida em Portugal, não lhe permitia arrendar uma casa. Incentivado por amigos brasileiros, decidiu então emigrar para Poté, em Minas Gerais. Domingos Carrasco mantinha, contudo, a esperança de "voltar a abraçar a família".

A reportagem do reencontro pode ser vista hoje, no ‘CM Jornal’ da hora de almoço (12h30) na CMTV e ao longo de toda a jornada informativa.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)