Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
1

Maioria de quem sofre de dor lombar recebe tratamento errado

Remédios são a principal terapêutica usada. 80% dos portugueses já teve dor pelo menos uma vez.
Francisca Genésio 17 de Março de 2019 às 10:07
Dor Lombar
Dor Lombar pode ser causada por carregar pesos
Dor Lombar pode ser causada por estar muito tempo em frente ao computador com má postura
Dor Lombar pode ser causada por realizar as mais diversas tarefas domésticas
Dor Lombar
Dor Lombar pode ser causada por carregar pesos
Dor Lombar pode ser causada por estar muito tempo em frente ao computador com má postura
Dor Lombar pode ser causada por realizar as mais diversas tarefas domésticas
Dor Lombar
Dor Lombar pode ser causada por carregar pesos
Dor Lombar pode ser causada por estar muito tempo em frente ao computador com má postura
Dor Lombar pode ser causada por realizar as mais diversas tarefas domésticas
Cerca de 540 milhões de pessoas em todo o Mundo sofrem de dor lombar e a maioria está a ser tratada de forma incorreta. A conclusão consta do mais recente estudo sobre o tema, da autoria de 33 especialistas internacionais, publicado na revista científica ‘The Lancet’.

De acordo com a investigação, medicamentos, como analgésicos, têm sido o principal tratamento recomendado aos pacientes, ainda que alguns apenas precisem apenas de fisioterapia como terapêutica.

"A coluna vertebral é o segmento que mais peso sustenta e, por isso, está mais sujeito ao trauma, resultando na dor, ainda que esta possa surgir por diversas razões: devido a um processo degenerativo, com o desgaste dos discos intervertebrais, ou desgaste das articulações, fraturas osteoporóticas, ou simplesmente de inflamações, explica ao CM Armando Barbosa, anestesiologista na clínica Paincare, em Lisboa.

Em Portugal, cerca de 80 por cento da população revelou já ter sofrido, pelo menos uma vez na vida, de dor lombar. O problema afeta, sobretudo, a população mais idosa, devido ao processo normal de envelhecimento. "A maioria das situações resolve-se facilmente. Apenas uma pequena percentagem precisa de intervenção cirúrgica", revela o médico.

Atividades diárias podem provocar dor nas costas
Carregar vários sacos pesados, varrer a casa, fazer a cama, cozinhar, estar várias horas ao computador, sentado incorretamente, agachar-se ou até pegar numa criança ao colo, são atividades comuns do dia a dia, mas que podem causar dores nas costas, se forem realizadas com uma postura incorreta.

Ao carregar pesos, o ideal é manter o corpo direito, sem sair da postura. Já o agachamento deve ser realizado sempre com os joelhos dobrados. Em caso de dor, é preciso estar atento a alguns sinais. "Se a dor durar muito tempo, cerca de três meses, ainda que seja de intensidade moderada, o paciente deve procurar, de imediato, um especialista", esclarece ao CM Armando Barbosa, anestesiologista.

"Além da duração da dor, é preciso que se perceba que a dor nas costas pode originar outros sintomas. Por exemplo, se uma ou até as duas pernas ficarem dormentes, se a pessoa começa a ter sinais de incontinência urinária, isso pode indicar que a dor nas costas pode ser neurológica, isto é, causada ser uma raiz de um nervo está afetado", refere.

Interromper o estímulo que causa dor
As técnicas minimamente invasivas têm ganhado terreno na Medicina. A radiofrequência é feita com anestesia local e é indicada para pacientes que não podem ou não querem ser submetidos a cirurgias abertas. A técnica consiste em "provocar ‘lesões’ junto a estruturas nervosas, de modo a interromper a passagem do estímulo que causa dor", explica Armando Barbosa.

Discurso Direto
Armando Barbosa, Anestesiologista na Paincare, Lisboa
"Repouso a mais também causa dor"

CM - Quando é que um paciente percebe que tem de ir ao médico?
Armando Barbosa - Se a dor for pouco intensa, o repouso ligeiro serve para tratar. Isto porque repouso a mais também causa dor nas costas. A partir do momento em que dura mais do que uma semana, talvez seja necessário consultar um médico especialista para ser avaliada a dor.

– Como é que é feita essa avaliação?
– Há três pilares para o diagnóstico: os sintomas que o doente diz ter, os testes físicos e os exames, como ressonância magnética ou TAC, para perceber o tipo de dor. Ainda assim, muitas vezes não é suficiente para detetar a causa e, em alguns casos, recorre-se a bloqueios de diagnóstico.n

O meu caso
"Andava completamente curvada"
Com o avançar da idade, Irondina Gaspar começou a sofrer de artroses na coluna. "A dor foi piorando com o passar do tempo e a determinada altura tornou-se insuportável", conta ao CM Irondina Gaspar, residente em Belas, Sintra, sublinhando que "andava completamente curvada porque tinha muita dificuldade em caminhar".

Acompanhada na clínica Paincare, em Lisboa, decidiu submeter-se, em 2017, à técnica de radiofrequência na zona cervical e, em 2018, na zona lombar. "Foi a melhor coisa que fiz. A minha qualidade de vida melhorou significativamente", revela.

Conselho da semana
Uma boa forma de fortalecer as articulações, ossos e musculatura interna, de forma a evitar dores no corpo é, segundo os especialistas, manter uma alimentação variada e saudável, com recurso a alimentos ricos em cálcio e vitamina D.

Por outro lado, os produtos lácteos estimulam a inflamação das articulações, assim como a carne vermelha e os ovos. Beber chá verde pela manhã ajuda também a combater a dor.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)