Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
7

Marcelo garante que Raríssimas não fecha

Presidente da República visitou a Casa dos Marcos, na Moita, na véspera de Natal.
Sofia Garcia e Cláudia Machado 26 de Dezembro de 2017 às 01:30
A Presidência da República divulgou várias fotografias de Marcelo Rebelo de Sousa com utentes da Casa dos Marcos
Marcelo Rebelo de Sousa durante a sua visita à Associação Raríssimas
Marcelo entregou prémio a presidente da Raríssimas, em 2016
A Presidência da República divulgou várias fotografias de Marcelo Rebelo de Sousa com utentes da Casa dos Marcos
Marcelo Rebelo de Sousa durante a sua visita à Associação Raríssimas
Marcelo entregou prémio a presidente da Raríssimas, em 2016
A Presidência da República divulgou várias fotografias de Marcelo Rebelo de Sousa com utentes da Casa dos Marcos
Marcelo Rebelo de Sousa durante a sua visita à Associação Raríssimas
Marcelo entregou prémio a presidente da Raríssimas, em 2016
O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, foi "desejar Bom Natal aos utentes da Casa dos Marcos, na Moita", que "estão acima de todas as polémicas", passando por este espaço da associação Raríssimas na véspera de Natal, domingo. Apesar da polémica e das suspeitas que recaem sobre a ex-presidente da instituição, Paula Brito e Costa, o Chefe de Estado fez questão de tranquilizar utentes e familiares, deixando a garantia de que não vão ficar desamparados.

"Disse-nos que a associação não vai fechar. Que é preciso seguir em frente, mas que não vão fechar portas", contou ao CM a mãe de uma utente da Casa dos Marcos, explicando que a presença do Presidente da República na associação não foi surpresa para alguns, pois já esperavam um gesto desta natureza da parte de Marcelo Rebelo de Sousa.

Apesar da visita, o futuro continua a ser motivo de medo e insegurança para as dezenas de pessoas que confiam os seus familiares à instituição de solidariedade social. "Acredito que haja ainda muito por descobrir e outros nomes que virão à tona. Não podemos estar descansados com as diferentes notícias que vemos diariamente", lamenta a mãe de uma utente.

Saída só a pagar
Paula Brito e Costa deixou o cargo de presidente da Raríssimas, mas ficou como diretora- -geral da Casa dos Marcos, na Moita. Acabou depois por ser suspensa de funções pela direção da associação. Mas já deixou claro que só sai com indemnização porque tem um contrato de trabalho.

Queixa contra ‘vice’
Em julho, Paula Brito e Costa fez queixa no Ministério Público contra Joaquina Teixeira, ex- -’vice’ da Raríssimas e diretora da delegação Norte. Em causa estaria o desvio de donativos.

Constituída arguida
A ex-presidente da associação, Paula Brito e Costa, foi constituída arguida. Indiciada por recebimento indevido de vantagem, peculato e falsificação de documento.

Judiciária fez buscas a vários locais
No dia 21 de dezembro, a Polícia Judiciária fez  buscas na Casa dos Marcos, a principal unidade de tratamento da Raríssimas, na Moita, na casa da antiga presidente da associação, Paula Brito e Costa, em Odivelas, e no gabinete do ex-secretário de Estado da Saúde, Manuel Delgado.

Mulher do ministro do Trabalho e da Segurança Social investigada por viagem
O ministro do Trabalho e da Segurança Social, Vieira da Silva, viu a mulher Sónia Fertuzinhos,  deputada do PS, ser investigada pela Unidade Nacional de Combate à Corrupção da Polícia Judiciária. Em  causa está uma viagem, feita por Sónia Fertuzinhos à Suécia nos dias 8 e 9 de setembro de 2016. Os inspetores querem perceber se a viagem foi paga pela Raríssimas. A deputada disse que a deslocação foi inicialmente paga pela associação, mas posteriormente reembolsada pela instituição que organiza a conferência.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)