Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade

Mefedrona vai ser proibida em Portugal

Uma avaliação científica dos riscos da mefedrona, uma droga 'legal' vendida em Portugal, revelou que esta substância pode provocar graves problemas de saúde e dependência, diz Observatório Europeu da Droga e da Toxicodependência.
18 de Fevereiro de 2011 às 11:43
Mefedrona vai ser proibida em Portugal
Mefedrona vai ser proibida em Portugal FOTO: d.r.

Apesar de ser comercializada sob a capa de produto para plantas ou incensos,  a mefedrona é consumida para efeitos recreativos em todo o mundo e em Portugal  por cada vez mais jovens que procuram efeitos semelhantes aos das drogas  ilegais como a cocaína, ecstasy e LSD.  

A mefedrona começou a ser comercializada em 2007 na Europa e é vendida  principalmente sob a forma de pó, mas existe igualmente em cápsulas ou em  comprimidos, na Internet, em estabelecimentos especializados ("smart shops"). 

 

Em Dezembro do ano passado, os ministros da Justiça da União Europeia  decidiram proibir o fabrico e a comercialização da mefedrona.  Já em Portugal, a Infarmed, autoridade que regula o sector do medicamento, está a ultimar o projecto de uma proposta de lei, visando a inclusão da mefedrona  na lista de substâncias ilícitas.   Até lá, está a ser vendida em lojas a preço de saldo.        

 

Tendo por base informação da autoridade norte-americana de combate à  droga, o investigador Frederico Pereira, da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra, defendeu à Lusa que são necessários mais estudos para se compreender  esta droga, "associada a alterações cardiovasculares, neurológicas com sintomatologia  psiquiátrica, respiratórias, renais, hepáticas e inclusivamente à morte". 

 

O mesmo especialista assume que o acesso fácil a novas drogas consideradas  legais, nomeadamente através da Internet, favorece a curiosidade dos jovens  por estas substâncias, que devem ser controladas.  

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)