Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
7

Pernil de porco não chegou à Venezuela por falta de pagamento

Nicolás Maduro acusou Portugal de sabotar a importação deste produto.
28 de Dezembro de 2017 às 18:15
Nicolás Maduro
Nicolás Maduro, presidente da Venezuela
Nicolás Maduro
Nicolás Maduro
Nicolás Maduro
Nicolás Maduro
Nicolás Maduro, presidente da Venezuela
Nicolás Maduro
Nicolás Maduro
Nicolás Maduro
Nicolás Maduro
Nicolás Maduro, presidente da Venezuela
Nicolás Maduro
Nicolás Maduro
Nicolás Maduro
O pernil de porco não chegou à Venezuela por falta de pagamento. A Raporal, uma das empresas que envia pernil para este país, referiu esta quinta-feira, em comunicado, que a Venezuela tem o pagamento de 40 milhões de euros em atraso a empresas portuguesas.

"A Raporal não tem conhecimento de qualquer ato de sabotagem de Portugal em relação ao fornecimento de pernil de porco à Venezuela, mas antes confirma que é a Venezuela que não tem cumprido pontualmente as suas obrigações de pagamento dos fornecimentos realizados em 2016", esclarece.

A empresa revelou também que em 2017 "não forneceu em momento algum, o Governo Venezuelano".

A Raporal foi recebida esta manhã pelo embaixador da Venezuela em Lisboa que se comprometeu, em nome do país "a realizar o pagamento integral em falta referente ao fornecimento de 2016, até Março de 2018". 

A Agrovarius, empresa do Grupo da Iguarivarius, vendeu em 2016 para o Governo venezuelano, ao abrigo de um contrato, 14 mil toneladas de carne num valor de 63,5 milhões de euros.

Na quinta-feira, o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, acusou Portugal de sabotar a importação de pernil de porco, depois de Caracas ter feito um plano de importação e acertado os pagamentos.
Venezuela Raporal embaixador da Venezuela Governo Grupo da Iguarivarius Agrovarius Agrovarius Lisboa
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)