Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
8

Portugal fica às escuras dia 29

Quarenta e cinco cidades portuguesas vão desligar a iluminação de monumentos emblemáticos durante uma hora. A iniciativa tem lugar a 29 de março.
17 de Março de 2014 às 20:43
'Hora do Planeta', iluminação, monumentosw, World Wide Fund, WWF,
'Hora do Planeta', iluminação, monumentosw, World Wide Fund, WWF, FOTO: Bruno Colaço / Correio da Manhã

A iniciativa 'Hora do Planeta', para defender a natureza, já tem a adesão de 45 cidades portuguesas que vão apagar as luzes durante uma hora e, nalgumas, vai haver uma aula de yoga, disse esta segunda-feira fonte da organização.

Ângela Morgado, da entidade internacional de defesa do ambiente World Wide Fund (WWF) afirmou que "já aderiram à edição de 2014 da Hora do Planeta 45 cidades portuguesas que simbolicamente vão desligar [a iluminação de] alguns dos seus monumentos mais emblemáticos, um pouco por todo o país".

Entre os momumentos que estarão "às escuras" a 29 de março estão a Ponte 25 de Abril, o Santuário do Cristo Rei, o Mosteiro dos Jerónimos, a Torre de Belém, em Lisboa, os palácios da Pena, Monserrate e Castelo dos Mouros, em Sintra, o Palácio do Infantado, em Samora Correia, e o Santuário de Nossa Senhora da Nazaré.

Algumas empresas também aderem à Hora do Planeta, como o centro comercial Amoreiras, em Lisboa, que anunciou hoje que irá apagar as luzes da fachada exterior do edifício.

A iniciativa de apagar as luzes durante uma hora, das 20:30 às 21:30, do último sábado de março foi adotada em centenas de cidades em todo o mundo, que desligam as luzes de edifícios e monumentos. Portugal começou a participar no "apagão" em 2009.

Assinalada a 29 de março, a Hora do Planeta deste ano inclui uma aula de Yoga para todos os que quiserem juntar-se à ação de sensibilização para a necessidade de cuidar da Terra e ter comportamentos sustentáveis. As chamadas mega aulas, resultado de uma parceria com a Federação Portuguesa de Yoga, vão decorrer em locais emblemáticos de nove cidades e são conduzidas por professores da modalidade.

O custo de participação na "Aula de Yoga pelo Planeta" é de quatro ou sete euros e parte do valor angariado reverterá a favor dos projetos da WWF.

No ano passado, aderiram 90 cidades, "mas, por norma, recebemos muitas adesões nas duas últimas semanas", referiu Ângela Morgado. Por isso, em 2014, espera ainda atingir, pelo menos, igual número, ou seja, um terço do total dos municípios.

'Hora do Planeta' iluminação monumentosw World Wide Fund WWF
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)