Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
7

Portugueses insatisfeitos com Serviço Nacional de Saúde

Cerca de 40% dos utentes dizem que o serviço está pior agora do que há dez anos.
Francisca Genésio 1 de Abril de 2019 às 08:18
Sala de espera
Hospital Amadora-Sintra
Sala de espera
Hospital Amadora-Sintra
Sala de espera
Hospital Amadora-Sintra
Quase metade dos portugueses (40,6 por cento) considera que o Serviço Nacional de Saúde (SNS) está pior agora do que há dez anos. A conclusão é de uma sondagem da Aximage para o Correio da Manhã.

"Estes resultados só vêm confirmar aquilo que a Ordem dos Médicos tem dito: a medicina nos dias de hoje é melhor do que há 10 anos porque evoluiu, ao contrário do SNS. Hoje é possível tratar doentes mais rapidamente e com mais eficácia. E isto também se deve aos profissionais de Saúde, que apostam na formação. Não se deve ao SNS", explica ao CM o bastonário da Ordem dos Médicos (OM), Miguel Guimarães, alertando que "há deficiências demais, e muito graves, no SNS, como a falta de recursos humanos no geral ".

Os dados revelam ainda que a principal crítica dos utentes ao SNS refere-se ao tempo de atendimento (ver as restantes na infografia). Em fevereiro, a OM já tinha criticado o tempo dos atendimentos e avançou com uma proposta: cerca de 30 minutos para uma consulta de medicina geral e familiar. Atualmente este tipo de atendimentos são marcados a cada 15 minutos.

"Não é aceitável que as administrações hospitalares, por indicação do Ministério da Saúde, imponham tempos curtíssimos de consulta. Isto é muito grave e, como é lógico, as pessoas não ficam satisfeitas e muitas vezes isto aumenta o conflito com os médicos", acusa o bastonário da Ordem dos Médicos. Miguel Guimarães garante ainda que é desta forma que os clínicos entram em "exaustão" e "sofrimento ético".

"Imaginemos que um médico está escalado na Urgência e não tem uma equipa adequada, em que a segurança clínica está garantida. Caso aconteça alguma coisa, a responsabilidade é do médico; não pode ser! É preciso tempo e recursos para garantir a qualidade dos cuidados de saúde", justifica o bastonário, sublinhando que "a Ordem irá responsabilizar, através de todos os mecanismos disponíveis, como a Justiça, quem realmente tem responsabilidade [Governo] porque nada faz para resolver a situação", refere.

PORMENORES
Norte mais favorável
Mais de metade da população da Área Metropolitana do Porto (50,1%) considera que o SNS melhorou nos últimos 10 anos. Os utentes mais críticos são os do Sul e Ilhas.

Maioria PSD e CDS-PP
Cerca de 60% das pessoas que têm intenção de votar no PSD ou no CDS-PP nas próximas eleições legislativas consideram que o SNS piorou nos últimos 10 anos. Já no eleitorado do PS, 49% entende que melhorou.

Profissionais têm demonstrado descontentamento
Além dos utentes, também os profissionais de saúde têm demonstrado descontentamento com o Serviço Nacional de Saúde. Os enfermeiros têm mantido um braço de ferro com o Governo, depois de terem realizado paralisações nos blocos operatórios que resultaram no adiamento de milhares de cirurgias.

FICHA TÉCNICA
Universo indivíduos inscritos nos cadernos eleitorais em Portugal com telefone fixo no lar ou possuidores de telemóvel. Amostra aleatória e estratificada (região, habitat, sexo, idade, escolaridade, atividade e voto legislativo) e representativa do universo foi extraída de um subuniverso obtido de forma idêntica. A amostra teve 600 entrevistas efetivas: 289 a homens e 311 a mulheres; 56 no Interior Norte Centro, 78 no Litoral Norte, 97 na Área Metropolitana do Porto, 116 no Litoral Centro, 170 na Área Metropolitana de Lisboa e 83 no Sul e ilhas; 99 em aldeias, 163 em vilas e 338 em cidades. A proporcionalidade pelas variáveis de estratificação é obtida após reequilibragem amostral. Técnica Entrevista telefónica por C.A.T.I., tendo o trabalho de campo decorrido entre os dias 9 e 13 de março de 2019, com uma taxa de resposta de 73,7%. Erro probabilístico Para o total de uma amostra aleatória simples com 600 entrevistas, o desvio-padrão máximo de uma proporção é 0,020 (ou seja, uma margem de erro - a 95% - de 4,00%). Responsabilidade do estudo Aximage Comunicação e Imagem Lda., sob a direção técnica de Jorge de Sá e de João Queiroz
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)