Barra Cofina

Correio da Manhã

Tv Media
9

AS AMBIÇÕES DE CLÁUDIO

Depois de ter dito cobras e lagartos do “Big Brother”, eis que o feitiço se vira contra o feiticeiro. Cláudio Ramos, que aceitou o convite da TVI com o único objectivo de ser famoso, é agora alvo das línguas viperinas do nosso País. Curiosamente é também um dos concorrentes mais populares. Conheça um pouco mais deste concorrente.
21 de Novembro de 2002 às 12:29
O seu sonho sempre foi ser famoso. Ao ponto de há alguns anos enviar insistentemente a sua foto para ser publicada numa revista destinada a “teenagers”. Sem sucesso, diga-se de passagem. Mas isso não demoveu Cláudio Ramos. Graças ao seu padrinho de casamento, Miguel Judas, produtor, conseguiria alguns anos mais tarde, depois de telefonar insistentemente para agências de “castings”, de enviar currículos para tudo quanto era orgão de comunicação e de escrever para vários jornais locais, chegar às “Noites Marcianas” como agente provocador. E que provocador! Dizia mal de toda a gente.

E agora, que está no BBF2, onde está exposto, vai pagá-las. Ou... ganhá-las. É que a fama tem um pau de dois bicos. Os ex-concorrentes de BB já vieram à praça criticá-lo por tudo aquilo que ele disse no passado contra eles. É o caso de Liliana que diz que é difícil perceber como é que “uma pessoa que andou durante tanto tempo a dizer mal do BB esteja agora aqui”. Para já, fez as pazes com Melão, de quem lançara o boato de ter tido um caso com o jogador Calado. O ex-Excesso chegou a dizer que Cláudio era “a última pessoa que queria ver na casa.” Rita Ribeiro também foi alvo da língua afiada de Cláudio, que gere agora com diplomacia a sua relação com a artista dentro da casa do BBF2.

Mas afinal, quem é Cláudio Ramos? Empreendedor, dinâmico, muito amigo do seu amigo, extrovertido e, simultaneamente, tímido, é assim que Ana Paula caracteriza Cláudio, de 29 anos, de quem é amiga. Após anos a trabalhar arduamente para chegar ao topo e de participar como figurante em algumas séries, este jovem natural de Angola, que desde 1976 vive em Vila Boim, Elvas, dá agora um passo decisivo no caminho do estrelato. Com um espírito independente – ou não vivesse sozinho desde os 16 anos depois do divórcio dos pais —, o maior desafio que sentiu ao aceitar participar no BB foi, segundo Ana Paula, colega de Cláudio na Voz de Elvas, ter que se confrontar com a permanência numa casa que é partilhada com 12 colegas.

Mas, curiosamente, aquele que sempre quis ser apresentador de televis\ao ou actor, já se tinha candidatado, sem sucesso, ao primeiro BB. Casado há alguns meses com Susana, uma professora do ensino básico com quem namorou sete anos, Cláudio espera ansiosamente que a “cegonha” os presenteie com um casal. Em Vila Boim mandou construir uma vivenda com piscina e é nesta localidade que quer que os filhos cresçam. Cláudio nasceu no seio de uma família numerosa. É o segundo de oito filhos e tem “uma adoração por Susana”, confirma Ana. A sua mulher “dá-lhe todo o apoio” em mais esta etapa da sua vida.

O Cláudio nutre pelos irmãos uma grande amizade e o espírito de união entre eles caracteriza as suas relações. A intenção de manter a privacidade daqueles que mais directamente o rodeiam, incluindo a mãe, técnica do Ministério da Agricultura, talvez justifique a ausência da família na Venda do Pinheiro, às terças-feiras. Contudo, há duas semanas este pedido não foi respeitado e alguns familiares e amigos mais chegados rumaram ao “local proibido”. Fechado na casa, Cláudio acabou por revelar ter saudades da mulher. Susana acabaria por lhe enviar uma mensagem num avião que sobrevoou a casa.

Com um currículo de fazer inveja a muitos daqueles que se querem dedicar à comunicação, Cláudio tinha como sonho de infância ser apresentador de televisão. Mas era tímido. Por exemplo, quando se tornou notado no programa “Noites Marcianas” (SIC), sentia vergonha de ir sozinho ao café. De momento, o concorrente do BBF2 faz na Rádio Renascença de Elvas, juntamente com a sua amiga Ana Paula, o programa “Manhãs da Renascença”. De segunda a sexta-feira anima o despertar dos elvenses, e à quinta-feira tem a seu cargo a rubrica “Registos”, um espaço dedicado à música, teatro, cinema e literatura.

Do seu currículo constam trabalhos como a participação nas séries “Uma Casa em Fanicos”, “Médico de Família” e “Jardins Proibidos”. Há cerca de cinco anos esteve no Brasil onde trabalhou como actor numa curta-metragem sobre a descoberta do Brasil. Com Luísa Castel-Branco dividiu a apresentação de “Noites Interactivas”. A nível local, Cláudio Ramos trabalhou em vários jornais. Mas ser actor é há muito outro dos seus sonhos. Sem hábitos definidos, uma vez que é “muito imprevisível” no seu quotidiano, Cláudio não foge à “fama e proveito” de dorminhoco e de “biqueiro”. Segundo Ana Paula, “ele é muito esquisito com o que lhe põem no prato. Adora arroz branco. É um acompanhamento de que nunca se farta. Por outro lado, dispensa bem as batatas fritas”.

É curioso, no entanto, que ao revelar as suas preferências antes de entrar na casa, tenha dito que se fosse um prato gostaria de ser bife com batatas fritas. “Porque toda a gente gosta”, justificou. E se fosse um filme seria “Disposto a Tudo”. E porquê? “Porque sim, pois então”.

“Eu não aceitaria participar”

Marcelina Ramos, mãe de Cláudio, não tinha por hábito ver o “Big Brother”. Com a entrada do filho na casa da Venda do Pinheiro mandou instalar o canal 43. “Agora tenho-o ligado 24 horas, mas assim que o meu filho sair mando desligar”, adiantou. Ciente da independência que o seu filho sempre cultivou, Marcelina Ramos em nada interferiu na decisão de Cláudio entrar na casa. E respeita essa decisão, mas tem certo que, no seu caso, “não aceitaria”. Em relação às idas semanais à Venda do Pinheiro, nunca as fará. “Ir lá não vou. Pessoalmente não gosto do concurso, por isso nunca o faria, mas as minhas filhas podem ir.”

É com visível orgulho que a mãe de Cláudio fala do filho: “Ele é um bom rapaz, com um feitio normal. Aliás, todos os meus filhos são muito parecidos”. Só desta forma, e com a camaradagem existente, é que o actual residente da casa mais vigiada do País conseguiu convencer as irmãs e suas amigas a vestirem roupas para que ele organizasse passagens de modelos caseiras. “Desde muito pequeno que ele gosta da rádio e da televisão. Qualquer objecto servia de microfone e ele estava sempre a fazer apresentações”. Quem está a gostar muito de ver o Cláudio é a sua irmã Yara. Em sua opinião, ele tem o mesmo comportamento fora e dentro da casa. De signo escorpião, Cláudio pode ser definido pela frase: “O segredo é saber cair… subir é fácil”. A esposa Susana, com quem casou no Verão, diz que Cláudio sempre sonhou ser famoso. Ana Paula, colega do apresentador na Voz de Elvas. A moradia com piscina, onde vive o apresentador com a mulher, em Vila Boim.
Ver comentários