Barra Cofina

Sofre com dores no pescoço? Saiba o que pode ser e como combater

Especialistas recomendam o consumo de leite e derivados como fonte de cálcio para os ossos.
Por João Saramago 16 de Fevereiro de 2020 às 01:30
Leite e derivados e o exercício físico regular são os maiores aliados para a saúde do esqueleto
Leite e derivados e o exercício físico regular são os maiores aliados para a saúde do esqueleto FOTO: Getty Images
Uma vida sedentária é responsável por muitos dos problemas que conduzem à dor no pescoço. A falta de exercício físico regular provoca a falta de uma musculatura estável. Resultado: os músculos fracos não conseguem estabilizar a coluna vertebral de forma satisfatória e surgem então as dores nas costas e também no pescoço.

A coluna vertebral suporta, em associação com os músculos que a rodeiam, o peso da cabeça, que oscila entre os cinco e seis quilos. A ligação do crânio com o resto da coluna é uma responsabilidade do pescoço, ou seja, das sete vértebras cervicais (ossos em forma de anel), existentes no fim da coluna. Estas vértebras possuem forte agilidade e flexibilidade mas contam com o desafio da massa muscular que suporta a cabeça ser bastante mais reduzida.

A maior exposição do pescoço torna-o, por isso, mais exposto a gestos mal calculados que podem levar à dor. As causas que conduzem às dores no pescoço podem não se manifestar de imediato. Ou seja, a prática diária de estar sentado de uma forma incorreta pode não se manifestar de imediato na dor. O mesmo acontece em relação a manter a cabeça baixa enquanto olha para o telemóvel.

A dor pode, então, subitamente acontecer com um movimento em falso, ou uma simples corrente de ar frio. O cálcio é um elemento essencial para a saúde do esqueleto e a Sociedade Portuguesa de Ortopedia e Traumatologia aconselha o consumo de leite e derivados.

SINTOMAS
Perda de força
A perda de força ou de sensibilidade nos braços ou pernas são sintomas que podem indicar dor de pescoço mas podem indicar uma situação mais grave como uma lesão da medula espinhal.

Inflamação da garganta
Nem toda a dor de pescoço resulta de problemas na medula espinhal. É disso exemplo a dor na parte da frente do pescoço associada à inflamação da garganta.

Cansaço e esforço
Os sintomas mais comuns à dor de pescoço são o permanentemente cansaço que uma pessoa pode sentir e ter dificuldades em fazer esforços.

Sentado por muito tempo
Um dos sintomas da dor de pescoço é sentir uma dor em alguma parte do pescoço por estar sentado muito tempo ou utilizar por um longo período o telefone ou estar focado no ecrã do computador.

Dor na zona lombar
A dor na zona lombar pode ser um sintoma da dor de pescoço. Há uma forte interceção entre ambas as dores. Só um médico poderá determinar a origem da dor na zona lombar.

PREVENÇÃO
Postura correta
A postura correta no andar e sentar é determinante para evitar a dor de pescoço.

Uso de travesseiro
Para as pessoas que dormem de lado é conveniente utilizar um travesseiro para manter o pescoço direito.

Alongamentos
Os médicos ou fisioterapeutas podem sugerir exercícios de alongamento e fortalecimento, incluindo exercícios de fortalecimento da região cervical.

Pescoço torto
As pessoas devem evitar dormir de barriga para baixo porque implica dormirem com o pescoço torto.

Fios, pendentes e brincos
O uso diário de fios, pendentes e brincos pesados tem reflexos na saúde do pescoço.

COMO SE TRATA
A dor no pescoço resulta na maior parte dos casos de uma entorse, distensão ou uma outra lesão musculoesquelética. A solução passa pelo recurso a um analgésico, como paracetamol, para retirar a dor. Em alguns dias os sintomas desaparecem por completo. O recurso a tratamento com o uso de uma fonte de calor ou de frio também pode resolver. Para um alívio maior da dor, o médico receita analgésicos opioides. Devem, contudo, ser usados por um curto período de tempo. O uso prolongado pode aumentar a sensibilidade à dor.

O MEU CASO
"Era um problema de postura"
"Tinha dores horríveis no pescoço. Fui ao médico, que me disse que era um problema postural. Recomendou-me o ioga e os exercícios de reforço da musculatura mudaram a minha vida. Já não sei o que é a dor", conta Ana.
Relacionadas
Notícias Recomendadas
Família

Histórias de infidelidade em tempos de Covid-19

Na vida em casal, a convivência permanente pode ocasionar uma série de intempéries, à partida nada que não se resolva ou assim garantem os especialistas. O problema é quando o tal infortúnio veste o nome de infidelidade. Como lidar como uma traição que tem de ser gerida entre as quatro paredes de uma casa, e sem qualquer tipo de escape?

Menopausa

Fátima Lopes: “Cabe a nós mulheres, falarmos com orgulho da menopausa”

“Estou com a menopausa, e agora?”. De acordo com especialistas, esta é a questão que mais mulheres levantam quando se deparam com aquela nova fase das suas vidas. Em Mulheres sem Pausa, conversa-se acerca da Menopausa de forma descomprometida, sem receios ou preconceitos. Tal como deve ser.

Bem Estar e Nutrição

Não consegue dormir? Experimente esta técnica

Ultimamente o stress e os problemas de sono têm emergido cada vez mais com a pandemia como tela de fundo… Este livro ensina-nos a (milagrosa) técnica japonesa que promete ajudar a dormir.